Economia

Foto: Júnior Veras

O executivo chinês Richard Chang, e o norte americano Bill Fielding, ex-presidente do Conselho da Associação Americana de Carnes, foram recebidos ontem, quinta-feira, 25, pelo presidente da Federação das Indústrias do Estado do Tocantins (Fieto), Roberto Pires. O primeiro é empresário do ramo de semi-condutores e pretende introduzir em alguns estados brasileiros, dentre eles o Tocantins, a lâmpada a led, de alto poder de iluminação, baixo consumo e longa durabilidade, podendo chegar a 30 anos, ou 50 mil horas. Além de ser melhor para o bolso do consumidor essa opção se mostra uma saída para poupar os recursos naturais do planeta, pois é reciclável e não contém substâncias que agridem o meio ambiente. oferecer algumas atrações de investimentos.

“Viemos aqui conhecer o potencial da região, os incentivos e a localização para que tenhamos uma dimensão exata do que poderá ser feito”, afirmou Chang. O executivo disse ainda que também tem interesse em investir na área de energia solar. Segundo ele, hoje já existe no mercado mundial placas de segunda geração, com custo inferior e maior capacidade de geração de energia. E mais: esse modelo não precisa mais ser colocado no teto, podendo ser incorporado em fachadas de casas e prédios. “Trata-se de um circuito impresso e colado nos vidros”, acrescentou, destacando que leva do Tocantins uma boa impressão, e com apoio do governo estadual e da Fieto acredita que podem surgir grandes negócios.

Já o empresário americano Bill Fielding veio ao estado conhecer in loco o rebanho bovino, como ele é criado, qual o tipo pastagem, condições sanitárias e etc. Há tempo ele vem buscando identificar no Brasil um meio que possa multiplicar as tecnologias já produzidas no estado do Texas.

“Ele é o executivo maior de duas grandes empresas de criação de bovinos nos Estados Unidos e de uma indústria”, destacou Júlio Resende, empresário do agronegócio e responsável pela visita do americano, salientando que a escolha pelo carne tocantinense se deu por conta do conceito de produção de gado com sustentabilidade, ou seja, um animal que recebe bons tratos, que não tem na sua alimentação nenhum resíduo que prejudique a alimentação humana, com respeito social e ambiental. “O objetivo nosso é vender nossa carne in natura, trabalhar para que essas políticas sejam implementadas, uma vez que há interesse efetivo dos empresários americanos em adquirir o nosso produto. Por isso estamos mostrando a forma como o animal é criado, as fazendas que trabalham com alta tecnologia e fazendo algumas visitações técnicas. Isso é de suma importância para a economia do Tocantins e do Brasil”, frisou Resende.

Para o presidente da Fieto, empresário Roberto Pires, a visita dos executivos é reflexo do processo de industrialização do Estado que começa efetivamente a deslanchar. “Assim como o governador Carlos Henrique Gaguim fez, colocando o governo à disposição, nós também estamos dando todo o apoio necessário para que os negócios sejam concretizados”, disse Roberto Pires. Segundo ele, o agronegócio ainda é a principal base da economia do Estado, mas já está limitado, por isso é preciso investir pesado na indústria.

Os empresários foram recebidos na fazenda Lagoa das Antas, município de Canaã dos Carajás, Estado do Pará, do agropecuarista Luiz Pires, pai do presidente da Fieto. Eles estavam acompanhados do governador Carlos Gaguim.

Fonte: Assessoria de Imprensa Fieto

Por: Redação

Tags: Economia, Fieto, Roberto Pires