Geral

O Promotor de Justiça substituto Luciano Casaroti começará a ouvir nesta quinta- feira, 15, os servidores da Secretaria de Segurança Pública que atuam na delegacia de polícia de Xambioá para apurar o flagrante de que um preso estaria cuidando da delegacia. Nesta fase inicial do Procedimento Administrativo aberto pelo Ministério Público Estadual (MPE) serão ouvidos, durante a tarde, um delegado e um agente de polícia.

Após a conclusão das investigações, o MPE, poderá responsabilizar criminalmente os responsáveis pela ausência de servidores na delegacia de Xambioá. A previsão para o término das apurações é de 30 dias. Ainda de acordo com o Promotor Luciano Casaroti, a criança de 13 anos que teria sido espancada, já está sob a guarda provisória de uma família e se recupera bem dos ferimentos. Sobre a decisão do Tribunal de Justiça, que atende pedido do MPE, para que o Governo do Estado providencie estrutura e servidores na delegacia Xambioá, a Promotoria tomará providências assim que tomar ciência da decisão.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa/ MPE