Geral

Para que a população possa desfrutar do período de férias com segurança e tranqüilidade e prevenir os males causados pelo uso abusivo de Álcool e Drogas, a equipe do SESI/Saúde Gurupi ministrou ontem, 27, na Indústria Cereais Bom de Gosto, e ministra hoje, 28, a partir das 17h, palestra para os colaboradores sobre este tema. A palestra destaca a importância do equilíbrio no uso das bebidas alcoólicas e da não utilização de drogas.

“A melhor prevenção é a conscientização. Levar informações para o trabalhador, em seu local de trabalho, é uma forma prática de garantir que toda sua família terá maior segurança e qualidade de vida agora e no futuro”, destaca Paulo Geovane Sirqueira, responsável pelo núcleo de saúde e segurança do SESI Gurupi.

Os brasileiros estão bebendo mais, é o que constata um estudo realizado através da Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas do Ministério da Saúde, feito em parceria com a Universidade de São Paulo – USP, em que foram entrevistados 54 mil adultos, entre 2006 e 2009. A pesquisa aponta que a proporção de brasileiros que abusam da bebida cresceu de 16,2%, em 2006, para 18,9% em 2009.

O ministério colocou nessa categoria quem bebeu em uma mesma ocasião, no mês anterior à pesquisa, cinco ou mais doses de álcool para os homens ou quatro ou mais doses para as mulheres.Dentre as drogas mais usadas, o crack tem sido destacado pelo Ministério da Saúde do país, por ser uma droga que apareceu no mercado brasileiro de forma agressiva, com fácil acesso e preço baixo.

É uma droga que causa dependência e danos físicos rapidamente. Dados de 2005 apontavam 380 mil usuários, provavelmente dependentes do crack no Brasil. Hoje, o Ministério da Saúde estima que existam 600 mil usuários de crack no país.

De forma geral, o álcool, em pequenas doses, deixa as pessoas mais relaxadas, alegres e descontraídas, sem ameaçar a saúde. “Incentivamos aos trabalhadores que se forem fazer uso da bebida, o façam com moderação. Afinal, a lista de possíveis conseqüências imediatas da intoxicação pelo álcool ou outras drogas é extensa. Vai desde prejudicar a memória e o raciocínio, estimular a violência doméstica e de rua, favorecer acidentes de trânsito e domésticos (como as quedas), como pode causar arritmia cardíaca que pode até levar à morte”, explica a técnica de enfermagem do SESI Gurupi, Letícia Paixão.

De acordo com Salviano Martins, gerente do SESI Gurupi, cada hábito diário tem reflexos na saúde e qualidade de vida dentro e fora da empresa. Por isso, o SESI Gurupi possui uma meta mensal de atingir pelo menos 63 pessoas de forma direta, com palestras sobre Doenças Sexualmente Transmissíveis/AIDS, Dengue, Ergonomia, Prevenção e Combate a Incêndio, Drogas, Alcoolismo, Doenças Ocupacionais, Motivação, Acidente do Trabalho, Primeiros Socorros, Equipamentos de Proteção Individual e coletivo, Sinalização de Segurança, Riscos Ambientais e Saúde Bucal.

O SESI trabalha com ações preventivas como Campanha de Imunização e Campanha de Combate à Hipertensão, implanta CIPA e realiza SIPAT, tudo para atender aos trabalhadores da indústria. Em Gurupi e região até o mês de junho, foram contabilizados mais de 1300 trabalhadores beneficiados com palestras de conscientizaçãoPara informações e inscrições ligar nos telefones 3315-3305 e 3315-3307.

Fonte: Assessoria de Imprensa do Sesi

Por: Redação

Tags: Gurupi, Hipertensão, sesi