Polí­tica

Foto: Marcelo de Deus

“Uma irresponsabilidade, uma grande falta de respeito com o povo do Tocantins e, principalmente, com a população de Alvorada, um município tão importante para o Estado”. Este foi o posicionamento do governador e candidato à reeleição Carlos Gaguim (PMDB) sobre as declarações feitas publicamente pelo candidato adversário Siqueira Campos (PSDB), no Sul do Estado, nesta sexta-feira 20. O tucano, visivelmente descontrolado, acusou Gaguim de “um aventureiro, que usou drogas e agora enriquece às custas dos cofres públicos”. O discurso chocou os presentes, que viu um Siqueira sem a sua “capa” de homem do bem, como propaga desde o início da campanha.

Gaguim rebate as críticas e prefere esclarecer os fatos à população a entrar no jogo insano de um homem de 82 anos de idade, "visivelmente caquético", segundo a assessoria de imprensa da coligação Força do Povo.

“A questão dos 25% de aumento ele nunca deu aos servidores. Desconheço qualquer aumento ou Plano de Cargos e Salários feito por ele para os servidores. Foi no meu Governo que isso foi possível, porque ele sempre se negou a dialogar com as categorias. Eu não neguei o aumento. Essa é uma grande inverdade do candidato Siqueira, que ainda pensa ser o dono de tudo que existe no Tocantins, como ele tem tentado mostrar em seu programa eleitoral. Eu lamento a falta de hombridade do candidato. Acho que ele não acompanha a história do Tocantins”, diz Carlos Gaguim.

“Como todos sabem, quem tem histórico de uso de drogas não é a minha família. Graças a Deus a minha família nunca precisou usar disso para conseguir as coisas. Isso ele vai ter que provar na justiça, pois minha família sempre foi de origem humilde e cristã e batalhamos muito para chegar onde estamos hoje. Ele errou mais uma vez também ao usar o nome de Deus em vão”, desabafou Gaguim.

Descontrole

Segundo Gaguim, a postura "irresponsável e de um homem no alto de seus 82 anos de idade" mostram o verdadeiro Siqueira, "o Siqueira que oprime e persegue as pessoas, cheio de ódio no coração por todas as suas frustrações, que se acha o dono do mundo e também acima de Deus”. E completa: “Eu quero dizer ao candidato que não suje o processo eleitoral. Faça como eu, que estou percorrendo todo o Estado, ouvindo a população, lutando dia e noite para atrair mais recursos para o Tocantins, fortalecendo as parcerias, principalmente com o Governo do presidente Lula, de quem ele não tem o apoio, mas eu tenho”, reforçou Gaguim.

Sobre o enriquecimento citado por Siqueira, Gaguim disse que seria o próprio Siqueira que deveria responder, “já que ele diz que tudo que existe no Estado foi ele que fez. Isso é outra grande mentira: a grande maioria das obras que ele mostra em seu programa é do Governo Federal, do Governo que me apoia e não apoia ele. E eu quero me dirigir a ele agora e dizer que ele tenha a postura de um homem público sério e não a de um descontrolado e irresponsável, não só com a família do Gaguim, mas com todas as famílias tocantinenses. Quem não vai me irritar é ele, que o conheço bem. Minha preocupação é a minha campanha, é apresentar propostas, como um candidato e homem honrado, ao contrário dele. E digo mais, se ele não me respeita como adversário, ele tem a obrigação de me respeitar enquanto governador, porque ele, querendo ou não, eu sou o legítimo governador do Tocantins”, concluiu Gaguim.

Fonte: Assessoria de Imprensa/ Força do Povo