Estado

A diretoria do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Tocantins (Sintras-TO) encaminhou na última semana, ofício ao secretário de Saúde do Estado do Tocantins, Melquiades Neto; prefeitos dos municípios tocantinenses, dentre outros, solicitando a redução da carga horária de todos os Assistente Sociais que estão trabalhando no Estado, conforme Lei 12.317, sancionada em 26 de agosto de 2010, para 30 horas semanais, sem redução de salários.

Para a diretoria do Sindicato, a redução da jornada foi ao encontro do anseio da classe que exerce um labora em área exaustiva e fatigante. Desta forma, a aprovação da redução de jornada de trabalho reforça uma luta que é de toda a classe trabalhadora, por melhores condições de trabalho

O trabalho do assistente social abrange diversas áreas: Saúde, Assistência Social, Sociojurídico, Previdência, ONGs, setor privado e muitas outras.

O sindicato argumenta que os profissionais estão expostos a situações cotidianas de jornadas extenuantes e alto grau de estresse, decorrentes das pressões sofridas no exercício de seu trabalho junto à população submetida a situações de pobreza e violação de direitos.

“Por esse motivo, a redução da carga horária semanal do assistente social sem perda salarial é uma causa justa e impactará principalmente na qualidade dos serviços prestados aos usuários do Serviço Social”, informou o sindicato.

De acordo com a diretoria do Sintras, que também sempre esteve junto à luta, a lei tem que entrar em vigor no Estado o mais rapidamente possível, pois a mesma já foi sancionada por Lula, o presidente da República.

Da redação com informações da Assessoria de Imprensa/Sintras

Por: Redação

Tags: Presidente Lula, Saúde, Sintras