Polí­tica

Foto: Divulgação

Nesta quarta-feira, 29, os candidatos ao governo apresentaram o último programa eleitoral do pleito de outubro. O ex-governador Siqueira Campos (PSDB) ressaltou a participação das mulheres na campanha com um clip.

A coligação afirmou no programa que foi o último a apresentar um Plano de governo. No documento consta a construção de 70 mil casas, combate ao crack, apoio aos servidores públicos e ainda a construção de 18 hospitais, 18 escolas de tempo integral além do programa Médico na Porta.

Ainda no plano de governo tem a redução da conta de luz e criação da secretaria de oportunidades.

Em seu depoimento Siqueira disse que está em primeiro lugar nas pesquisas. “São sempre as mesmas acusações, as mesmas imagens”, disse se referindo

O tucano fez um apelo aos adversários. “Não vamos transformar essas eleições em uma guerra”, frisou. Falando às lideranças e prefeitos, Siqueira disse que vai precisar contar com todos. Aos funcionários públicos, ele garantiu que vai manter os compromissos conquistados.

“Tenho um coração limpo que não tem ódio”, frisou. Siqueira disse que o único sonho é voltar ao governo.

Gaguim

Já o governador Carlos Henrique Gaguim (PMDB) que tenta reeleição começou o programa mostrando sua biografia.

O programa do peemedebista falou ainda da importância da parceria e aliança com o governo federal para a continuidade dos programas sociais no Estado.

O programa falou ainda das obras do Estado dentre elas a ferrovia-Norte-Sul. Segundo o depoimento do peemedebista, “O coração do Tocantins vai bater no mesmo ritmo no Brasil”, disse.

A primeira-dama Rose Amorim fez um depoimento falando sobre a importância da família. “Nossa família foi violentamente atacada pela política do vale tudo”, disse ao mencionar as denúncias envolvendo Gaguim na última semana.

O peemedebista esclareceu ainda que as denúncias são vazias e que não houve pagamentro para a empresa citada nas investigações do Ministério Público de São Paulo. “Não há crime algum, não há sequer investigação apenas ataque à honra da minha família”, disse“O povo do Tocantins é maduro e sabe distinguir”, frisou.