Estado

Foto: Divulgação

Um grupo de intelectuais de vários estados brasileiros está em Pium, Tocantins, para participar da solenidade de entrega de Título Acadêmico Honorífico de Cidadania Planetária, que está sendo realizada de 29 de novembro a 3 de dezembro, na Fapaf – Faculdade Antônio Propício Aguiar Franco, localizada em Pium.

A programação foi elaborada com palestras, apresentações artísticas e demonstrações de trabalhos acadêmicos desenvolvidos pelos alunos. Para o prefeito de Pium, Milton Franco, a iniciativa é louvável, porque além de demonstrar o valor das personalidades que visitaram o município, é uma forma de divulgar a cidade.

Uma das primeiras pessoas a receber o título foi o engenheiro Sidnei Augusto, que trabalha na Ferrovia Norte e Sul, trecho Gurupi, Tocantins, e na ocasião, apresentou o trabalho sobre a situação dos entulhos da construção civil, que ele defende a reutilização de forma moída, para, por exemplo, tampar os buracos feitos por empresas de abastecimento de água. Sidnei Augusto explicou que a reutilização na construção civil gera lucros, além de se ter um destino para os entulhos. “Quanto mais qualificados os trabalhadores da construção civil forem, mais estarão preparados para menos desperdício e menos quebra”, enfatizou.

Ele disse ainda, que no Brasil, 83% dos municípios ainda não têm controle sobre a destinação dos resídios que produzem. Sidnei Augusto frisou a importância da Ferrovia Norte e Sul para o progresso do Brasil, e demonstrou como a obra vai gerar empregos para a população dos municípios como Pium, localizados próximos aos complexos multimodais.

Alexandre Wahbe, presidente do Conselho Mundial de Cidadania Planetária e diretor da Fapaf, enfatizou que o evento trouxe uma nova dinamização para a Faculdade de Pium e ofereceu aos estudantes uma oportunidade de estarem em contatos com autoridades do saber, escritores e pesquisados, para troca de experiências e expansão do conhecimento.

A programação na Fapaf continua até sexta-feira, dia 03 e no sábado, 04, os participantes vão conhecer a região do Cantão.

As pessoas que serão premiadas foram mapeadas em cinco meses de intensa mobilização pela internet e pelos Embaixadores do Conselho Mundial de Cidadania Planetária, disposto em nove países e quatros continentes.

A premiação faz parte do Projeto Vôo da Águia, que é uma estratégia que visa estabelecer a unidade e a interação com a comunidade de empreendedores sociais e cidadãos planetários. Essas pessoas farão parte de uma rede de discussão sobre os problemas mundiais, que entre os objetivos, está o de estimular as pessoas a desenvolverem projetos de vida importantes para o desenvolvimento integral das comunidades.

Fonte: Assessoria de Imprensa