Campo

Foto: Elson Caldas

Na tarde desta segunda-feira, 07, no Reassentamento Jataí, município de Paranã, diversas instituições governamentais e não governamentais, reuniram-se para discutir sobre a implantação do Projeto Piloto Piratinga, que tem como objetivo a criação de peixes em tanque-rede, no logo formado pela construção do reservatório UHE Enerpeixe em São Salvador e a criação do Parque Aquícola na região. O projeto evolve os municípios de Paranã, com 57% da lâmina d´agua, São Salvador com 34% e Peixe com 7%.

A reunião iniciou com uma apresentação do Plano de Ação 2011 da Secretaria Estadual da Agricultura, da Pecuária e do desenvolvimento Agrário, por meio da Subsecretaria Estadual de Aquicultura e Pesca apresentado pela diretora de pesca da subsecretaria Maria do Carmo dos Santos Teixeira.

O Papel das instituições presentes, também foi apresentado pelos representantes de cada pasta, com destaque para a função que cada um tem no desenvolvimento do setor rural do estado, enfatizando o apoio às ações que envolvem a piscicultura para os pequenos agricultores.

Rico em água, clima favorável, o Tocantins precisa avançar muito na sua produção de peixes. Atualmente a produção está em torno de 16% relacionado com a produção da região norte do país, segundo dados da Subsecretaria Estadual de Aqüicultura e Pesca, apresentados durante a reunião, “Temos clima, recursos hídricos em quantidade e qualidade e situações favoráveis para aumentar a produção de peixe, de forma significativa. Hoje a nossa produção gira em torno de 550 toneladas ao mês, com destaque para o município de Almas, que conta com os projetos Tamborá e Piracema”, afirmou a prefeita de Brejinho de Nazaré, Miyuk Hyashida, que é também presidente da comissão de aqüicultura e pesca da CNA.

De acordo com Valdivino Portugal Souza, presidente da associação do reassentamento Jataí será 20 pescadores da região a serem beneficiados com o projeto. “Sonhamos com a efetivação do Projeto Pirantins. Ele não pode ficar no papel, precisamos diversificar e aumentar a nossa renda comentou Souza, acrescentando que a união dos órgãos tornam reais os sonhos da comunidade.

Para o presidente do Ruraltins, Olímpio Mascarenhas dos Reis, o papel da extensão rural é fundamental nesse processo de desenvolvimento. “Daremos total apoio para que o Projeto Piratins dê certo e que as familiar envolvidas possam ser fortalecidas. Estaremos disponibilizando uma assistência técnica efetiva e capacitações profissionais aos agricultores nas áreas de piscicultura, processamento do pescado e organização social”, frisou Mascarenhas.

Como resultados da reunião, destacamos a entrega do projeto para viabilizar a produção de peixe no município de Paranã à Superintendência Federal de Pesca e Aquicultura do Tocantins (SFPA) marcada pela prefeita Edymêe de Cássia para esta semana; Propostas de efetivas ações pelos órgãos presentes, como fortalecimento da assistência técnica na região, ações a serem executadas pelo Ruraltins; Implantação da unidade da Embrapa Aquicultura e Pesca, prevista para este mês, visando o desenvolvimento da pesquisa para o cultivo de peixe em tanque rede no estado, avanços nas discussões sobre o PACUERA – Plano Ambiental de Conservação, licenciamento ambiental; criação de parque e áreas aquícolas e Celebração do termo de parcerias entre as entidades presentes.

O evento contou com a participação dos prefeitos de São Salvador, Brejinho de Nazaré, Peixe e Paranã, representantes do IBAMA – Instituto Brasileiro do Meio Ambiente, Recursos Renováveis, da Embrapa – CNPASA – Centro Nacional de Aquicultura e Sistemas Agrícolas, SFPA – Superintendência Federal de Pesca e Aquicultura, CNA/S

Fonte: Secom