Palmas

Foto: Divulgação

O Sindicato dos Músicos Profissionais do Estado do Tocantins - SINDIMUSI/TO lametou através de nota a decisão da Prefeitura de Palmas de não realizar programação de carnaval este ano na capital.

Para a entidade, há recursos que poderiam ter sido pleiteados junto ao Ministério da Cultura para a realização da festa. “Ao que tudo indica os gestores indicados por vossa senhoria para ficarem a frente desta instituição não tomaram as atitudes necessárias no momento correto, prejudicando não só aos Músicos que atuam nesta época, porém todo um interesse econômico que gira em torno deste evento”, consta na nota.

O Sindicato questionou ainda a perda cultural pela falta da festa: "O que será que os membros do Filhos da Pauta, do Bloco de carnaval Pinto da Madrugada, das associações e agremiações culturais tem a dizer a respeito?", diz a nota.

Veja a íntegra da nota:

Nota sobre o cancelamento do Carnaval de Palmas 2011

O SINDIMUSI/TO instituição criada com a função de representação legal dos Músicos do Estado de Tocantins vem a público lamentar a decisão tomada pela prefeitura de Palmas sobre o cancelamento do Carnaval 2011, respeitando o trabalho e a decisão tomada, pelo Excelentíssimo Senhor Prefeito de Palmas.

Consideramos sensata a decisão de não realização do evento por não existir recursos financeiros haja vista que a Fundação Cultural de Palmas está com vários processos de pagamentos de músicos pendentes por terem sido feitos de forma irregular por gestores daquela instituição.

Porém senhor Prefeito, é importante denunciar e tornar público que recursos para esta finalidade existem e poderiam ter sidos pleiteados com projetos e convênios federais junto ao Ministério da Cultura e Ministério do Turismo.

Ao que tudo indica os gestores indicados por vossa senhoria para ficarem a frente desta instituição não tomaram as atitudes necessárias no momento correto, prejudicando não só aos Músicos que atuam nesta época, porém todo um interesse econômico que gira em torno deste evento.

Informamos que até o momento a atual presidente da Fundação Cultural ainda não convidou o Sindicato da categoria para propor qualquer tipo de parceria ou colaboração no sentido de acabar com os contratos feitos de forma irregular e negociação de balcão daquela entidade.

No entanto ainda assim nos colocamos a disposição para cumprir com a finalidade institucional do sindicato que é “ Manutenção de uma entidade sem fins lucrativos, constituída para fins de estudo, coordenação, defesa e representação legal da categoria profissional na base territorial do Estado do Tocantins, incluindo todos os seus municípios, colaborar com os poderes públicos e as demais associações no sentido da solidariedade social e da subordinação aos interesses nacionais, bem como a manutenção e defesa das instituições democráticas brasileiras, nos termos da legislação pertinente”.

Gostaríamos ainda de chamar a atenção do poder público municipal quanto à declaração da Presidente da Fundação Cultural de Palmas de que “Palmas não tem tradição de carnaval”. Achamos um tanto estranho tais declarações partirem de uma professora e historiadora Tocantinense, fica parecendo que os músicos e artistas de várias áreas de nossa cultura parecerem não ter nenhuma história de vida ou de realizações culturais.

O que será que os membros do Filhos da Pauta, do Bloco de carnaval Pinto da Madrugada, das associações e agremiações culturais tem a dizer a respeito?

A declaração de não existir recursos para o evento explica, mas não justifica o porquê de ações e propostas de parcerias não terem sido feitas na época certa.

De qualquer forma nos colocamos a disposição

Luciano de Souza

SINDIMUSI/TO