Polí­cia

Foto: Rogério Ribeiro

O delegado titular do DEIC, Hudson Guimarães Leite, informou na noite desta terça-feira, 25, que até o próximo dia 4 de maio conclui o inquérito sobre a morte do trabalhador, Everaldo Moraes de Araújo, de 35 anos, ocorrida no dia 1º, de abril.

Everaldo morreu supostamente vítima de uma bala perdida durante operação policial que perseguia acusados de assaltarem um supermercado no centro de Palmas. Segundo depoimentos de testemunhas que estavam no local o tiro que alvejou o trabalhador teria partido de um veiculo não caracterizado, conduzido por homens que também estavam no encalço dos acusados de assalto.

O delegado Hudson, responsável pelo caso, falou sobre o andamento das investigações e pediu tranquilidade à sociedade. “Peço que a sociedade palmense e tocantinense, fiquem tranquilas, estamos levantando todos os detalhes possíveis encontrados no caso”, disse.

Segundo o delegado as investigações estão bem adiantadas, “mas para que isso tudo seja esclarecido, eu tenho que esperar todos os dados investigativos levantados, os exames de balística das armas e o laudo pericial do local detalhado. Aí sim poderei me pronunciar sobre o crime”, disse

Ainda segundo o titular do DEIC, as investigações não são iguais a uma matemática. “Portanto hoje ainda não podemos divulgar a nossa linha de investigações para não serem atrapalhadas. Sabemos que a sociedade e a imprensa cobram a conclusão do inquérito, mas eu não posso ser leviano, garanto que não vai ser uma marmelada”, afirmou o delegado.

Hudson informa que ainda está colhendo provas para não ter nenhuma dúvida. Segundo ele a partir dos relatórios periciais, o crime se encaminhará para uma única versão, mostrando como em que condições “o crime foi cometido”, completou.

O crime.

O assassinado do trabalhador aconteceu no dia 1º de abril, por volta das 20h20min, no estacionamento da Pizzaria Paço do Pão, localizada na 103 Sul saída para Paraíso do Tocantins. A vitima estava com a noiva, Mara Rúbia, no local, comendo uma pizza.