Geral

Foto: Divulgação

Os resultados iniciais do exame de DNA realizado pelas autoridades americanas confirmam a morte do líder da rede terrorista Al Qaeda, Osama bin Laden.

O teste mostrou "grande nível de confirmação" de que Bin Laden foi morto durante o ataque dos EUA a uma mansão em Abbottabad, cidade militar a duas horas de Islamabad, capital do Paquistão, país vizinho ao Afeganistão. O corpo de Bin Laden já havia sido identificado por outras técnicas, como reconhecimento facial.

Segundo o jornal britânico "The Guardian", a Casa Branca ainda está avaliando se vai ou não divulgar as fotos de Bin Laden morto.

De acordo com a publicação, a Casa Branca considera fundamental divulgar as fotos para acabar com qualquer dúvida sobre a morte do líder da Al Qaeda. Por outro lado, o governo americano considera as imagens muito fortes, com ferimentos expostos na cabeça e em um dos olhos.

A morte de Bin Laden foi anunciada na noite deste domingo (1º) em rede nacional de TV pelo presidente americano, Barack Obama.

O corpo do líder da Al Qaeda teria sido sepultado no mar após passar por rituais tradicionais islâmicos, afirma a imprensa americana. As redes CNN, MSNBC e Fox afirmaram que um oficial americano confirmou que o corpo de Bin Laden foi sepultado no mar, sem dar maiores detalhes. A AFP não conseguiu obter uma confirmação dessa informação junto a oficiais americanos.

O presidente dos EUA, Barack Obama, fez por volta da 0h30 desta segunda-feira (horário de Brasília), um pronunciamento anunciando oficialmente a morte do líder terrorista de origem saudita Osama bin Laden.

De acordo com Obama, o governo dos EUA havia obtido informações na semana passada sobre a localização de Bin Laden em um complexo na periferia de Islamabad, capital do Paquistão.

“Na semana passada determinamos que tínhamos informação suficiente [para conduzir um ataque contra Bin Laden]. Na noite de hoje [domingo], um pequeno time de soldados americanos levou a cabo a operação. Após um tiroteio, esses soldados mataram Bin Laden e capturaram seu corpo. Nenhum americano foi ferido e houve cuidado para que nenhum civil fosse ferido durante a operação”, disse Obama no pronunciamento.

Fonte: Portal UOL