Estado

Foto: Divulgação

Em nota encaminhada na manhã desta sexta-feira, 8, à imprensa o agora ex-secretário executivo estadual da Juventude e Esportes, Carlos Junior explicou sua saída da Pasta e sua relação com o titular, Olyntho Neto, além de políticos ligados ao DEM, como a senadora Kátia Abreu, a deputada federal Dorinha Seabra e o deputado estadual Osires Damaso.

De acordo com Carlos Junior, em momento algum existiu de sua parte a tentativa de “derrubar” Olyntho Neto da Secretaria. Olynto também negou desavenças. O ex-secretário executivo ainda se mostrou irritado com as afirmações de que ele estaria tentando tomar o lugar de secretário titular e chamou as alegações de “repugnantes”, “levianas” e “infundadas”. “Sempre respeitei o titular da pasta, o assim como eu, jovem Secretário Olyntho Neto, e nunca, repito nunca, quis o lugar de Secretário ou como afirmaram ‘tramava’ para derrubá-lo”.

Contudo, o ex-secretário executivo não deixa claro, na nota, o motivo de sua saída da Secretaria Estadual de Juventude e Esportes. Carlos Junior resumiu-se a agradecer ao governador Siqueira Campos (PSDB) e a reafirmar seus votos de lealdade dele e de sua família ao gestor do Tocantins. Confira, na íntegra o comunicado do ex-secretário, abaixo:

Nota de esclarecimento

Na oportunidade em que comunico minha saída da Secretaria Executiva da Juventude e dos Esportes do Estado, agradeço ao Governador Siqueira Campos e ao Secretário de Planejamento e Modernização da Gestão Pública Eduardo Siqueira Campos, pela oportunidade e confiança dispensados a meus préstimos. Somos eu e minha família aliados leais do Governador, a quem sempre que candidato confiamos não apenas nosso voto como nosso trabalho.

Tenho a minha consciência em paz, pois sei que dei o meu melhor em defesa de um Governo que acredito estar revolucionando a história deste Estado, que nos últimos anos vinha convalescendo nas mãos de quem demonstrava não ter compromisso com o povo deste chão.

Sinto - me na obrigação de esclarecer alguns fatos absurdos baseados em “conversas de corredores”, publicados na mídia local, sem sequer ter a honradez de ouvir o outro lado, tentado jogar na lama a historia de um jovem íntegro e honesto, que passou boa parte de sua vida lutando pelos ideais dos jovens tocantinenses.

Sobre o que foi escrito, gostaria de esclarecer os seguintes pontos:

1- Desde minha indicação SEMPRE respeitei o titular da pasta, o assim como eu, jovem Secretário Olyntho Neto, e NUNCA, repito NUNCA, quis o lugar de Secretário ou como afirmaram “tramava” para derrubá-lo, ao contrario, sempre me esforcei ao máximo para dar suporte ao Secretário e a pasta.

2- É totalmente repugnante a acusação que me foi imputada de que eu me sujeitava a ser, “leva e trás” o que eu rechaço com veemência, por se tratar de uma acusação leviana e infundada, já que respeito profundamente o nome da Deputada Professora Dorinha, a quem admiro pelos os serviços prestados ao Estado do Tocantins, do Deputado Damaso para quem trabalhei e pedi votos na última eleição e ainda da Senadora Kátia Abreu, pessoa admirável e mãe do Deputado Irajá Abreu, meu amigo pessoal para quem trabalhei e pedi votos na última eleição

Por fim, reitero meu profundo agradecimento pela confiança, na certeza de que o Estado do Tocantins está no caminho certo, nas mãos de quem realmente tem compromisso com o desenvolvimento e honradez para com o povo deste Estado, estando ao dispor para atuar onde o Governador julgar oportuno e conveniente.

Obrigado, e que Deus nos abençoe

Carlos Junior.
Ex. Secretário Executivo da Juventude e dos Esportes.