Educação

A Universidade Federal do Tocantins (UFT) divulgou neste sábado, 9, o resultado final do Vestibular 2011.2. O procedimento estava previsto para o dia 15 de julho. No total, foram 1180 candidatos classificados, entre o sistema universal e o de cota para indígenas. Para este semestre, foram ofertadas vagas em 42 cursos dos sete campi da Universidade - Palmas, Araguaina, Gurupi, Porto Nacional, Miracema, Arraias e Tocantinópolis.

No site da Comissão Permanente de Seleção – Copese (www.copese.uft.edu.br), os candidatos podem conferir a lista completa, que inclui ainda os suplentes, e também verificar como foi seu desempenho individual.

De acordo com o edital, as datas previstas para matrícula em primeira chamada são os dias 21, 22 e 25 de julho.

Perfil

Novamente a UFT confirma seu caráter regional e tem a maioria dos inscritos em seu Vestibular vinda do próprio Tocantins (66,56%) - seguido pelos estados de Goiás (10,21%) e Maranhão (9,92%). Dos classificados, 52,54% residem no interior do Estado e 27,93%, na capital. Neste semestre, 23 cursos tiveram suas vagas com mais de 90% dos classificados sendo tocantinenses.

O perfil diferenciado do aluno da UFT, em relação a outras universidades federais, também se repete neste Vestibular. Dos classificados, a maioria cursou integralmente o ensino médio na rede pública (67,93%), nunca frequentou cursinho (66,12%) e tem renda familiar de até cinco salários mínimos (79,44%).

Outro dado comprova que hoje as oportunidades de acesso ao ensino superior são bastante diferentes de décadas atrás. Os candidatos que se classificaram neste Vestibular estão mudando a trajetória de seus pais, pois a maioria destes têm como escolaridade apenas o ensino fundamental (55,7% dos pais e 35% das mães) ou o ensino médio (24,77% dos pais e 30,02% das mães).

Os dados são da Copese, obtidos por meio dos questionários socioeconômicos preenchidos pelos candidatos no ato da inscrição.

Fonte: Assessoria de Imprensa UFT

Por: Redação

Tags: Copese, UFT, Vestibular