Educação

Docentes, técnicos e alunos da Universidade Federal do Tocantins e do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins (IFTO) farão uma passeata na Avenida JK nesta quarta-feira, 31. A concentração sairá, conforme informou Miguel Lima do comando de greve, da Praça dos Girassóis.

Os servidores estão em greve a quase 90 dias e alegam que não houve ainda abertura para negociação. “O governo não tem negociado nossa vida. Não abriu ainda negociação e isso atinge diretamente o nosso direito de greve”, salientou. Dentre as demandas da greve está o pedido de reserva de recursos no orçamento para as instituições federais.

Os grevistas alegam que o movimento se intensifica e ganha força tanto nas Universidades Federais quanto nos Institutos em virtude da falta diálogo por parte do governo federal que tem se negado em sentar e negociar com as entidades representativas FASUBRA e SINASEFE.

Ainda não houve apresentação de proposta para os servidores mesmo após determinação judicial pelo Supremo Tribunal de Justiça que garantiu a legalidade do movimento de greve, garantindo o retorno de 50% dos técnicos.

Após a passeata conjunta “SINTAD (UFT) e SINASEFE (IFTO) - A Educação Federal vai às ruas” os manifestantes vão a Assembleia Legislativa pedir intervenção dos deputados estaduais junto à bancada federal para mobilização dos órgãos competentes entre eles o Ministério do Planejamento.