Estado

Foto: Divulgação Presidente do Sisepe, Cleiton Pinheiro Presidente do Sisepe, Cleiton Pinheiro

Os servidores estaduais já estão na expectativa de que o governador Siqueira Campos (PSDB) retorne a caga horária de seis horas por dia nos órgãos públicos. O Sindicato dos Servidores Públicos – Sisepe confirmou ao Conexão Tocantins que solicitou ao governo que a carga horária seja novamente implantada no Estado.

“Nós estamos aguardando a posição do governo sobre as 6 horas.Sabemos que é um benefício que o governo pode dar e tirar a qualquer momento mas é uma das bandeiras do sindicato desde 2007”, explicou o presidente do Sisepe Cleiton Pinheiro.

A expectativa do Sindicato é que o governo anuncie a nova carga horária no dia 28 deste mês quando é comemorado o dia do servidor. “Oficialmente não temos nenhuma posição ainda do governo mas esperamos que o presente do servidor seja esse no dia 28”, pontuou.

Na argumentação do Sindicato, as seis horas diretas por dia não causam prejuízo para o funcionamento das pastas. “Vários Estados já adotaram e quando foi adotado aqui no Estado não há registro de algum impasse ou problema por causa da carga horária”, disse.

O Sindicato apresentou dados de outros estados na solicitação ao governador mas não sugeriu qual deve ser o horário do início do expediente. “Deixamos isso a critério do governo, porque eles tem um estudo mais técnico”, salientou.

A jornada de seis horas corridas foi implantada pelo ex-governador Carlos Henrique Gaguim (PMDB), no entanto somente no final de outubro.Na época o governo argumentou necessidade de redução nas despesas administrativas.Em janeiro quando o governador Siqueira assumiu ele retornou para as 8 horas diárias.

Para o presidente, o fato do governador ter retirado as 6 horas é normal, em razão das alterações admnistrativas do novo governo.