Polí­tica

Foto: Clayton Cristus

Em entrevista ao Conexão Tocantins durante a suspensão da sessão ordinária da manhã desta quarta-feira, 16, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Raimundo Moreira (PSDB) descartou a possibilidade imediata de se ausentar novamente de suas funções na Casa para tratamento de saúde. No entanto, de acordo com ele, a licença poderá ser pedida, caso haja necessidade.

A hipótese de nova licença foi levantada pelo vice-presidente da Assembleia, deputado Eli Borges (PMDB), que, em conversa informal com jornalistas na bancada da imprensa na última semana, havia informado que Moreira se ausentaria novamente após a votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias. Contudo, o próprio Moreira frisou que ainda não é o momento. “Ainda não pretendo. Não há necessidade”, completou.

O deputado, que se licenciou por cerca de 40 dias para a extração de um tumor na próstata, no entanto, não excluiu totalmente a possibilidade de se ausentar dos trabalhos para complementar seu tratamento. “Se houver necessidade, nós vamos pedir licença novamente”, completou.

Movimentações

Durante o breve momento de sessão na manhã desta quarta, a bancada de governo se movimentou para que deputados ausentes no plenário chegassem a tempo da votação de matérias. O deputado Amélio Cayres (PR), o tempo todo ao telefone, tentava falar com seus pares Marcelo Lelis (PV) e Amália Santana (PT), na tentativa de contato e presença dos deputados.

Quando questionado sobre as matérias constantes para votação nesta manhã, o presidente da Casa frisou que as Diretrizes Orçamentárias estavam na pauta. “Só tem a LDO, somente (para ser votada)” frisou.