Palmas

Foto: Divulgação

A secretária Municipal de Planejamento e Gestão, Ana Carolina Emmerich, e a de Desenvolvimento Urbano e Habitação dePalmas, Keniane Nogueira bem como técnicos da Prefeitura de Palmas que estiveram presentes na segunda reunião pública para discutir a expansão do Plano Diretor de Palmas foram alvos de crítica por parte do líder do prefeito do Raul Filho, Milton Neris (PR).

“Se elas não vierem a público e se retratar com a Câmara a relação desta Casa de Leis com estas duas secretárias não será mais a mesma”, frisou. O vereador questionou a saída das secretárias da reunião assim que representantes da Universidade Federal do Tocantins (UFT) e também o reitor Alan Barbiero deixaram a discussão.

“Precisamos que o poder executivo nos respeite. Duas secretárias que ganham do povo um salário de quase R$ 10 mil viraram as costas para o povo, desrespeitaram a Câmara e a população”, frisou. O vereador exige uma retratação das secretárias em público pelo fato de terem saído da reunião antes do pronunciamento dos populares.

Depois da saída dos representantes da UFT permaneceram apenas pessoas a favor da proposta dos vereadores.

Neris pode inclusive pedir ao prefeito que demita as secretárias. “Se não se retratarem publicamente, e continuar com essa infantilidade não têm condições de estar à frente de pastas tão importantes. Não sento com elas mais para discutir, não merecem o meu respeito”, chegou a dizer nesta tarde ao Conexão Tocantins.

A equipe do Conexão Tocantins tenta desde o início da manhã falar com a secretária Keniane mas não obteve resposta até o fechamento desta matéria. O espaço continua aberto para as alegações da secretária.

Saída

Com relação a falta de espaço para que representantes da UFT se pronunciassem no evento, Neris disse que o reitor Alan Barbiero queria falar antes dos populares e a Câmara apenas sugeriu que ele se pronunciasse depois. Por outro lado, na versão de Barbiero os vereadores vetaram seu direito de fala que teria sido inclusive acordado anteriormente. “Ele queria passar na frente das pessoas com seu grupo organizado fazendo o papelão que fez”, criticou.