Estado

Foto: Divulgação

A emenda para a construção da nova ponte sobre o Rio Tocantins em Porto Nacional, proposta pelo Senador Vicentinho Alves e apresentada ao Orçamento 2012 pela bancada do Tocantins, foi aprovada pelo relator setorial da Área Temática III – (Integração Nacional e Meio Ambiente), deputado federal José Priante, nesta segunda, 12.

Em seu relatório, o parlamentar paraense destinou 75 milhões de reais como valor inicial da obra, conforme consta no parecer divulgado pela Câmara dos Deputados.

Conforme o parecer, José Priante ainda recomendou ao Relator-Geral, deputado federal Arlindo Chinaglia, “que a obra seja incluída no PAC, tendo em vista o seu nível de prioridade”.

Vicentinho defende que a construção da nova ponte, em Porto Nacional, seja realizada através do Ministério da Integração Nacional, em razão da importância da obra para o desenvolvimento da região.

“A rodovia TO-050, que serve ao município de Porto Nacional e região, parte da BR-153 e se configura no principal acesso a Palmas e região do Jalapão. Uma nova ponte, substituindo a atual que está com sua estrutura comprometida, se justifica pelo potencial econômico de Porto Nacional, principalmente na atividade agrícola; pela localização estratégica da cidade – às margens do Rio Tocantins e próximo a Palmas; e pelo crescimento populacional do município. Sem contar que a nova ponte se integrará ao modal ferroviário (ferrovia Norte-Sul) e à futura hidrovia Tocantins-Araguaia”, afirma o senador.

O valor de 75 milhões de reais ainda poderá ser suplementado durante votação do Relatório Setorial – o que está previsto para ocorrer esta semana na Comissão Mista de Orçamento (CMO) do Congresso Nacional, através da apresentação de destaques e também na fase da Relatoria Geral.

Sobre a Ponte

Diagnósticos realizados na estrutura da atual ponte de Porto Nacional detectaram que o “seixo rolado” (produto utilizado na construção da ponte, em 1978) cedeu à alcalinidade e isso compromete toda a obra.

Na perícia técnica solicitada pelo Governo do Estado do Tocantins e realizada pela empresa LSE - Laboratório de Sistemas Estruturais Ltda - foram extraídas amostras e realizados testes que confirmaram a excessiva deformabilidade da estrutura e sistemático panorama de fissuração. (Ascom/Vicentinho Alves)