Economia

Foto: Priscila Cavalcante

O presidente do Sindicato das Indústrias Gráficas do Estado do Tocantins – SIG/TO, Sérgio Tavares, reuniu-se com empresários do segmento para discussão de ações e apresentação de demandas ao presidente do Sistema Federação das Indústrias do Estado do Tocantins (Fieto), Roberto Magno Martins Pires. O encontro aconteceu no início da tarde desta terça-feira, 14, na sede do sindicato (108 Sul), em Palmas.

Soluções para a crise financeira em que se encontra o setor gráfico, situação confirmada por todos os empresários do segmento presentes e motivada, dentre outras razões, pela concorrência de outros estados, foram discutidas no encontro. A articulação com parlamentares, por meio de encontros promovidos com o apoio da Federação, foi apontada como uma alternativa na busca de soluções para problemas como as diferenças entre os estados nas cobranças do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços - ICMS que comprometem a competitividade do segmento.

Ao discorrer sobre importantes avanços do Sindicato, com o apoio da Fieto, no que diz respeito à capacitação dos profissionais da área, Sérgio Tavares enumerou ações como a inauguração do Laboratório de Design Gráfico, prevista para março em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial - Senai, e as capacitações com foco em gestão, promovidas pelo Programa de Apoio à Competitividade das Micro e Pequenas Indústrias - Procompi.

“Há ainda uma demanda do setor por qualificação profissional voltada à operação de máquinas. A ideia é aliar a oferta de cursos por meio de instrutores do Senai de outros estados para os participantes do Procompi, aliando o investimento em gestão e no operacional”, propôs Tavares ao presidente que afirmou que irá estudar a alternativa apontada para viabilizá-la.

O presidente do SIG/TO falou ainda sobre a realização de um estudo de custos e viabilidade para a implantação de um Polo Industrial Gráfico em Palmas que, após concluído e avaliado, será apresentado ao Governo do Estado.

“A nossa gestão prevê o fortalecimento dos sindicatos e o primeiro passo é a aproximação do empresário e de suas necessidades para que possamos fazer um trabalho articulado na busca das soluções destas demandas. Nós sabemos a força e representatividade que temos enquanto Federação e vamos utilizá-la na defesa de nossos interesses”, pontou Pires. (Ascom Fieto)