Economia

Foto: Divulgação

O Tocantins foi destaque em uma pesquisa apresentada na terça-feira, 14, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo dados do órgão, o Estado foi a unidade da federação que obteve maior crescimento nas vendas do comércio varejista no ano de 2011, com índice de 25,2%, quase o dobro do segundo colocado, que foi a Paraíba, com 14,2%. O Estado está muito acima da média nacional, que foi de 6,7% no período.

O IBGE pesquisou dez atividades comerciais. Sete delas (equipamentos e matérias de escritório, informática e comunicação, móveis e eletrodomésticos, artigos farmacêuticos e médicos, tecidos e calçados, outros artigos de uso pessoal e doméstico, perfumaria e cosméticos) tiveram resultado positivo.

Avaliação

Para o secretário estadual de Indústria e Comércio, Ernani Soares Siqueira, o crescimento nos índices das vendas no varejo é resultado de um emprenho do governo para tornar o Tocantins em um estado forte e confiável. “O Tocantins conquistou uma credibilidade e isso fez com que a população investisse mais”, explicou ele.

O secretário também explicou que o governo tem se empenhado em desenvolver ações que culminem na implantação de empresas no Estado com a intenção de gerar emprego e renda, contribuindo com a melhoria do poder de compra dos tocantinenses. “Nossos esforços não estão sendo medidos, nossa intenção é fortalecer a economia do Estado para ver, ano após ano, o crescimento nos números do Tocantins”, ressaltou.

Outro quesito apontado como responsável pelo aumento nas vendas do comércio varejista em 2011 é o programa de incentivo fiscal oferecido pelo governo para empresário atacadistas. “Esses incentivos atraíram grandes empresas e causaram a desoneração de vários produtos no território tocantinense”, disse o presidente da Associação Comercial e Industrial de Palmas (ACIPA), Fabiano Roberto do Vale.

Vale também ressaltou o aumento na credibilidade da economia do Estado. “A classe empresarial tem percebido que o sucesso nas vendas é reflexo de um esforço governamental em desenvolver a economia do Tocantins, e isso tem sido bem visto”, completou.

Incentivos

O Tocantins conta com 10 tipos de programas de incentivo voltados para diversos segmentos, que são: Proindústria, Prosperar, Comércio Atacadista, Produção de Carne, Produção de Frutas e Pescado, Indústria Automotiva, Complexo Agroindústrial, E-Commerce, Comércio Atacadista de Medicamentos, e Indústria da Confecção.

A obtenção desses benefícios pode acontecer por meio da aprovação de projeto de viabilidade pelo CDE - Conselho de Desenvolvimento Econômico. Em 2011, 36 empresas demonstraram interesse em investir no estado e solicitaram incentivos por parte do governo. Se efetivados, o Tocantins será beneficiado com um aporte financeiro privado na ordem de R$ 109 milhões.

Pesquisa

Nacionalmente, as atividades relacionadas a móveis e eletrodomésticos foram as que mais cresceram durante o ano, com um percentual de 15,3%. Esse crescimento do setor causou um impacto de 45,6% na taxa anual do varejo. De acordo com o IBGE, a positividade desses números está relacionada a manutenção do crescimento do emprego e a redução dos preços, principalmente do eletrodomésticos, flexionados pela queda de IPI - Imposto sobre Produtos Industrializados. (Secom)