Saúde

Foto: Divulgação

Na sessão desta quinta-feira, 1º de março, na Câmara de Palmas, o vereador José do Lago Folha Filho (PTN) apresentou um requerimento de urgência solicitando a criação de uma comissão de parlamentares para fazer uma visita no Hospital Geral Público de Palmas (HGPP). Folha criticou a falta de cuidado em relação ao hospital.

“Em se tratando do HGPP, a imprensa mostrou a dificuldade que o povo tem em conseguir atendimento. Há pouco compromisso nas ações ligadas ao hospital. Foi firmado um pacto de cooperação entre o Governo do Estado e o Executivo Municipal para melhorar a Saúde, mas o mesmo não está sendo cumprido. Todos os meses são destinados mais de R$ 3 milhões por mês, R$ 40 milhões por ano para que o Estado possa gerenciar e cuidar da saúde dos palmenses em atendimento de média e alta complexidade. O Estado do Tocantins tem que realizar 860 cirurgias, mas de janeiro a outubro do ano passado foram realizadas pouco mais de 400 cirurgias”, disse.

Folha apresentou um documento informando que são 117 casos de pacientes à espera de cirurgia no HGPP. “O hospital não melhorou no último ano, pelo contrário. A estrutura física do HGP é suficiente para atender a população. Apesar de a Saúde estar passando por dificuldade em todo o País, é preciso buscar alternativas para melhorar esse quadro, o HGPP não está cumprindo o seu papel. Médicos reclamam da falta de material. Soube de um paciente que precisa fazer uma cirurgia urgente na perna para receber uma prótese, mas o médico falou que não tem condições de realizara cirurgia por falta de material”, afirmou

O parlamentar concluiu seu pronunciamento informando que irá apresentar um relatório que mostra que a saúde do estado está sendo mal gerenciada.

O vereador Aurismar Cavalcante (PSDB) defendeu o Governo do Estado e disse que o problema da Saúde é complexo, mas que o Executivo está fazendo a sua parte. “O HGPP recebe pacientes não só de Palmas, mas de todo o Tocantins e até estados vizinhos. O Estado paga funcionários para trabalhar no município porque a prefeitura não está fazendo a sua parte. Os postos de saúde não atendem os pacientes de Palmas como deveriam e eles acabam indo buscar atendimento no HGPP. Cavalcante também criticou o nãocumprimento do Plano de Cargos, Carreiras e Subsídios (PCCS) dos funcionários da Saúde de Palmas. “O próximo gestor herdará essa dívida do atual governo comos seus funcionários”. (Ascom Câmara de Palmas)