Polí­tica

Foto: Koró Rocha / Dicom AL

Durante sessão esvaziada na Assembleia Legislativa na manhã desta quarta-feira, 14, por conta da assinatura da concessão da TV AL, em Brasília, a saúde pública de Palmas virou tema das poucas discussões do dia no Legislativo. Com o tema em alta, por conta da situação do setor no Estado e da alta rotatividade na Secretaria Estadual da Saúde, o alvo, desta vez, foi o prefeito de Palmas, Raul Filho (PT).

Os debates começaram depois que o ex-líder de governo, deputado José Bonifácio (PR), insistiu nas críticas à atuação da Prefeitura de Palmas no combate ao Aedes Aegypti, o mosquito da dengue. De acordo com Bonifácio, falta esforços da gestão municipal no combate à doença que pode se tornar uma epidemia na capital, neste ano. “Não podemos deixar um mosquito tão pequeno assustar uma população tão grande. Ou será que a Prefeitura é tão pequena ou menor que este mosquito?”, criticou.

Já a deputada Josi Nunes (PMDB) defendeu a gestão de Raul Filho e salientou que a responsabilidade do combate ao mosquito da dengue deve ser compartilhada entre prefeituras e população. Na ocasião, a deputada salientou a atuação do secretário municipal da Saúde, Samuel Bonilha. “O prefeito pode ser criticado por algumas questões de infraestrutura, mas ele tem investido todos os seus esforços em Educação e Saúde. O secretário Bonilha está realizando um trabalho excelente”, completou.

O ainda durante o debate sobre a dengue, o deputado José Roberto (PT) fez coro com a peemedebista e frisou a necessidade da participação popular nos esforços de prevenção da dengue. “Nós, população civil, temos que nos organizar também. Não podemos jogar nas gestões uma responsabilidade que é de todos”, finalizou.