Polí­tica

Foto: Gleydson Medeiros

A polêmica causada pelo horário eleitoral do PV na última semana em que o deputado estadual e pré-candidato a prefeito Marcelo Lelis criticou a saúde da capital pode culminar numa ação do Partido dos Trabalhadores Metropolitano contra o pevista.

Em entrevista ao Conexão Tocantins na manhã desta quinta-feira, 29, o presidente do partido, vereador Ivory de Lira salientou que estuda essa possibilidade. “Estamos analisando precisamos saber se houve uso indevido do horário do partido”, afirmou.

Lelis questionou no horário do PV a superlotação no Hospital Geral de Palmas e afirmou que a prefeitura não tem prestado o atendimento básico aos pacientes da capital. O pevista cobrou ainda a construção dos postos de Saúde que o prefeito Raul Filho (PT) prometeu na campanha de 2008.

A prefeitura de Palmas veiculou também na TV uma resposta ao deputado com relação á suas declarações e críticas á Saúde. No comunicado a prefeitura afirmou que as afirmações de Lelis são inverídicas e que os atendimentos do HGP não são em sua maioria para a população da capital.

A polêmica continuou quando o pevista entrou com ações alegando improbidade administrativa por parte do atual prefeito e ainda uma representação no Tribunal Regional Eleitoral questionando o custo do comunicado que a prefeitura pagou para responder o pevista na TV.

Na Assembleia Legislativa a deputada e primeira-dama de Palmas, Solange Duailibe afirmou nesta quarta-feira, 28, que Lelis está fazendo campanha eleitoral antecipada na TV.