Educação

Foto: Divulgação

Nesta última terça-feira (10), alunos, professores e técnicos dos câmpus de Arraias, Araguaina, Gurupi, Miracema do Tocantins, Palmas, Porto Nacional e Tocantinópolis foram às urnas para escolher o reitor e vice-reitor da Universidade Federal do Tocantins (UFT) para o quadriênio (2012-2016). O resultado da consulta eleitoral foi divulgado na madrugada desta quarta-feira, dia 11 pela comissão eleitoral.

AChapa 01 – (Cuidar do que temos, crescer com qualidade), composta pelos professores Márcio Antônio da Silveira e Isabel Cristina Auler ganhou a consulta com 54,55% dos votos e a Chapa 2 (Novos tempos, mais conquistas) formada pelos professores José Expedito Cavalcante e Aurélio Pessôa Picanço, ficou com 45,45% dos votos. Por seguimento o resultado paritário ficou da seguinte forma:

Segmento estudantil

Chapa 1

Chapa 2

Total

Votos

3205

2197

5402

%

59,33%

40,67%

100%

Segmento técnico

Votos

258

223

481

%

53,64%

46,36%

100%

Segmento professor

Votos

295

287

582

%

50,69%

49,31%

100%

Total

54,55%

45,45%

100%

A primeira etapa para escolha de reitor foi cumprida com essa Consulta Eleitoral. O processo foi organizado pela Seção Sindical dos Docentes (SESDUFT), o Diretório Central dos Estudantes (DCE/UFT) e o Sindicato dos Servidores Técnico-Administrativos (SINTAD/UFT), que conduziram as eleições de forma paritária, ou seja, com o voto das classes - professores, alunos e técnicos -, tendo peso igual.

Agora a Comissão Central deverá publicar o relatório conclusivo de suas atividades até o dia 13 de abril. O resultado desta consulta será entregue ao Conselho Universitário (Consuni), órgão máximo da Universidade, que elaborará sua lista tríplice e publicará no site da UFT (http://www.uft.edu.br) até o dia 19 de abril e encaminhará ao Ministério da Educação (MEC) até dia 09 de maio. A etapa final é a nomeação pela Presidência da República.

TRE

O processo eleitoral na UFT contou com o apoio do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-TO) que cedeu as urnas eletrônicas. "Foi um trabalho muito intenso com a ajuda de mais de 150 voluntários da comunidade universitária da UFT, juntamente com os técnicos do TRE de Palmas e dos cartórios regionais das cidades do interior. Foi isso que promoveu a qualidade desta eleição, que correu na normalidade sem nenhum problema”,destaca Élvio Quirino, presidente da comissão eleitoral.