Polí­tica

Foto: Divulgação

Discutir oportunidades e desafios para Palmas nas próximas administrações públicas. Essa é a linha adotada pelos pré-candidatos à prefeitura da Capital, Alan Barbiero (PSB), Carlos Amastha (PP) e Walter Balestra (PCdoB), que apresentaram na noite desta quinta, 03, durante o seminário Desperta Palmas, realizado no auditório da Assembleia Legislativa, propostas para o futuro da Capital.

O encontro foi um sinal claro da aliança entre os partidos na Capital, posicionamento reforçado pelos presidentes estaduais dos partidos, Davis Miranda Souza (PCdoB) e os deputados federais Lázaro Botelho (PP) e Laurez Moreira (PSB) que participaram do encontro. Também participaram o presidente estadual do PT, Donizete Nogueira, o deputado Wanderley Barbosa (PSB), o vereador Bismarque (PT) o urbanista Gustavo Taniguchi, além de representantes da sociedade civil organizada.

“Os três pré-candidatos estão de parabéns pela iniciativa”, comentou Laurez Moreira acrescentando que “nós precisamos de políticos que tenha preocupação com a cidade e essa aliança é fundamental para Palmas e pode ser levada para outros municípios do Estado”. O deputado Lázaro Botelho reforçou que acredita nas ideias e na capacidade administrativa e empreendedora dos partidos. “Juntos vamos plantar e colher bons frutos”, disse. “Estamos discutindo o melhor para cidade e juntos vamos propor e executar um excelente plano de governo”, finalizou Davis Miranda.

Todas as propostas apresentadas serão encaminhadas a comissões dos partidos e em 30 dias devem ser consolidadas em um projeto de governo para Palmas. “Queremos o melhor para a nossa cidade e só alcançaremos unindo nossos esforços num mesmo objetivo” reforçou Alan Barbiero. Entre as propostas do PSB, Barbiero destacou a necessidade de se ter uma política estratégica de desenvolvimento que contemple todas as áreas, como transporte, meio ambiente e serviços públicos. "Palmas ainda é muito dependente do funcionalismo público e precisamos mudar essa realidade. Temos que desfrutar dos potenciais que a cidade oferece”.

Para Carlos Amastha, a Capital deve ser construída para ser o humano. “Todas as ações do PP levam em consideração o necessidade do indivíduo. Temos que projetar a cidade nesse sentido”, disse ele criticando administrações públicas que levam em consideração interesses exclusivos de um grupo e não da sociedade. Entre as proposta apresentadas, Amastha reforçou a necessidade de revisão do plano diretor vinculado ao desenvolvimento urbano e com ações na área do transporte, regularização fundiária, sistema viário, lazer e meio ambiente.

O pré-candidato Walter Balestra propôs ações específicas e detalhadas na área da saúde. Segundo ele, as ações devem ser planejadas de forma participativa e integradas, com a organização de fóruns semestrais entre os profissionais de saúde e representantes da comunidade. “Temos que ter um sistema de saúde acolhedor e inclusivo, melhorando, por exemplo, o atendimento nas unidades de saúde, o atendimento médico de acordo com a necessidade, estruturando toda a rede de serviços para garantir atendimento de forma integral à comunidade, entre outros”. (Ascom PP)