Estado

Foto: Divulgação

Durante sessão ordinária realizada na manhã desta quarta-feira, 09, o deputado estadual Sargento Aragão (PPS) defendeu a instalação da CPI para investigar as ligações entre o bicheiro Carlinhos Cachoeira e políticos do Tocantins, incluindo o governador Siqueira Campos (PSDB).O Deputado, que cumpria agenda em Brasília na terça-feira, 08, não participou da reunião da bancada oposicionista que decidiu não apresentar a solicitação para instalar a Comissão.

Em seu discurso, o deputado destacou que a CPI não está descartada. “Essa CPI não está afundada, pois há fatos determinantes, vou lutar até a última hora para podermos instalá-la. Há fatos determinantes e atos que precisam ser investigados”, destacou. O Parlamentar reafirmou ainda haver jurisprudência do Supremo Tribunal Federal que permite que minorias nos parlamentos instalem comissões de inquérito.

Aragão ressaltou ainda que as informações levantadas pela comissão serão repassadas ao presidente e relator da CPMI- Comissão Parlamentar Mista de Inquérito, já formada no Congresso Nacional. “Vamos levar a Brasília os fatos”, pontuou.

O deputado Stálin Bucar (PR) afirmou que os parlamentares oposicionistas se dispuseram a assinar o requerimento de instalação da CPI, citando que é favorável à instalação da comissão. Até o momento o requerimento conta com a assinatura dos deputados Sargento Aragão (PPS), Stálin Bucar (PR), Eli Borges (PMDB), Wanderlei Barbosa (PSB) e José Augusto (PMDB), além da sinalização positiva dos deputados Luana Ribeiro (PR) eJosi Nunes (PMDB). (Ascom Sargento Aragão)