Estado

Em sessão extraordinária realizada no último dia 20, o Colégio de Procuradores de Justiça manifestou total apoio aos trabalhos de investigação realizados pelos promotores de Justiça com atribuição na área do patrimônio público da capital com relação a possíveis irregularidades na administração dos recursos do Instituto de Gestão Previdenciária do Estado do Tocantins – Igeprev.

Em junho deste ano, o promotor de Justiça, Adriano Neves, titular da 28ª Promotoria de Justiça da capital, instaurou Procedimento Preparatório de Inquérito Civil para apurar os fatos mencionados, que chegaram ao conhecimento do Ministério Público Estadual (MPE) por meio de representação protocolada pelo senhor Paulo Sardinha Mourão.

Foram solicitadas ao presidente do Instituto, Gustavo Furtado Silbernagel, informações sobre a prestação de contas do Igeprev relativa ao exercício de 2011 junto ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) e acerca da gestão dos recursos financeiros.

As investigações também deverão se estender em relação à liquidação, pelo Banco Central, da corretora responsável pela aplicação de R$ 150.000.000,00 (centro e cinquenta milhões reais) do Igeprev com o objetivo de constatar se houve ou não prejuízos ao Instituto dos servidores públicos. Caso positivo, apontar os responsáveis para que respondam conforme a lei.