Polí­tica

Foto: Divulgação

A senadora Kátia Abreu (PSD) afirma que não tem qualquer fundamento a informação veiculada pela agência de notícias Repórter Brasil, segundo a qual, seu irmão, André Luiz de Castro Abreu, é proprietário de uma fazenda em Araguatins (TO), onde  56 trabalhadores em condições análogas à de escravos  foram encontrados e resgatados pelo Ministério do Trabalho, no último dia 27 de agosto.

“Para impedir que boatos e infâmias se beneficiem do meu silêncio, informo que não tem qualquer fundamento a notícia veiculada pela imprensa, segundo a qual meu irmão, André Luiz de Castro Abreu, é proprietário de uma fazenda em Araguatins”, diz a senadora.

Segundo Kátia, a informação é falsa, tanto que foi categoricamente desmentida por André Luiz, que confirmou não ser sócio da empresa RPC Energética, mas apenas um fornecedor que, na condição de pessoa física, alugou dois tratores e uma carregadeira para a empresa.

Kátia disse que faz questão de acrescentar sua indignação e protesto “pela clara intenção de me atingir, mesmo que de forma indireta”, diz a senadora.

A senadora ainda informa que sempre condenou todo e qualquer tipo de trabalho degradante. “Prova disso é que participo ativamente, no Senado, das discussões e votações para dotar o País de uma legislação clara e transparente  sobre o tema”, concluiu.