Polí­tica

Foto: Divulgação

Após visitar o Paço Municipal de Palmas e o Palácio Araguaia, a embaixadora da Colômbia no Brasil, María Elvira Pombo Holguin, esteve na Assembleia Legislativa do Tocantins onde se encontrou com os deputados estaduais. O encontro contou ainda com a presença do prefeito eleito de Palmas, Carlos Amastha (PP), de Araguaina, Ronaldo Dimas (PR), vereadores e autoridades. 

Na ocasião, a embaixadora frisou que o encontro serviu para iniciar conversas em torno de parcerias entre o Estado do Tocantins e seu País natal. “Eu considero esta visita muito importante, onde as autoridades locais recebem uma autoridade colombiana. O potencial que se abre ao abrir as portas do País para a região norte da América do Sul é fundamental”, salientou.

Na ocasião, María Elvira ainda comentou sobre a eleição de um colombiano como prefeito da capital mais nova do Brasil. Para a embaixadora, ter um colombiano eleito prefeito de uma cidade da importância estratégica de Palmas é o símbolo de uma integração entre os países. “É o povo falando que não existem mais fronteiras”, completou.

Já o prefeito eleito de Palmas, Carlos Amastha, durante a reunião comentou sobre o posicionamento geográfico estratégico do Tocantins e todo o potencial que pode ser trazido a partir de uma integração entre o Estado e a Colômbia. “Vocês imaginem as possibilidades que podem existir se sairmos de Praia Norte e chegarmos até o pacífico colombiano”, comentou.

Amastha ainda aproveitou a oportunidade para informar a todos que deixará de ser o cônsul da Colômbia já a partir de hoje. “Este é meu último dia como Cônsul colombiano. E a embaixadora já me antecipou que o próximo será proibido de entrar na vida política”, brincou, para depois ouvir da sua compatriota: “não quero mais perder um cônsul”.

Ausências

No evento, cerca de 12 deputados participaram do encontro com a embaixadora colombiana. No entanto, entre os 50% da Casa que não compareceram, algumas ausências chamaram a atenção, como foi o caso dos concorrentes diretos de Amastha nas eleições 2012, Marcelo Lelis (PV) e Luana Ribeiro (PR). Esta última, ao contrário do pevista, compareceu à sessão ordinária desta manhã.

Um outro deputado que também estava na AL mas não participou do encontro com o prefeito eleito e a embaixadora foi o deputado José Bonifácio (PR) que corriqueiramente vem criticando a nacionalidade do novo gestor de Palmas, chamando-o, em algumas oportunidades, de “ameaça estrangeira”.