Esporte

Foto: Divulgação Felipe exibe o troféu de vencedor do Campeonato Brasiliense de Xadrez Rápido no sub 08, juntamente com o avô Vicente de Paulo Couto Felipe exibe o troféu de vencedor do Campeonato Brasiliense de Xadrez Rápido no sub 08, juntamente com o avô Vicente de Paulo Couto

O garoto Felipe do Couto Chadú, que tem apenas cinco anos de idade, entra novamente para o RankBrasil, desta vez pelo recorde de Mais jovem campeão de xadrez rápido sub 08 em torneio oficial do País.

Na época com quatro anos, 11 meses e cinco dias, Felipe foi o grande vencedor do Campeonato Brasiliense de Xadrez Rápido para crianças até oito anos de idade, que aconteceu em 30 de abril de 2012, em Brasília - DF.

Enxadrista prodígio, o menino participou de vários outros campeonatos durante o ano, com destaque para o I Seminário de Xadrez, realizado em Caxias do Sul – RS. No evento, o recordista jogou uma simultânea contra a húngara Judith Polgar, considerada a melhor enxadrista feminina de todos os tempos.

Com a ajuda do avô Vicente de Paulo Couto, Felipe aprendeu xadrez por vontade própria. Empolgado, o garoto diz que vai continuar jogando para ganhar mais e ter um monte de medalhas. Sobre o futuro, ele já sonha com uma profissão, mas também evidencia o quanto seu hobby significa: “Quero ser chef de cozinha e campeão de xadrez”.

Segundo Vicente, o xadrez é importante na vida de uma criança como qualquer outro esporte ou jogo interativo. “O xadrez contribui para o desenvolvimento intelectual, através de exercícios mentais, além de fortalecer o entrosamento interpessoal, através do relacionamento entre os jogadores”, diz. 

No caso do recordista, de acordo com a mãe, Kelly do Couto Chadú, ele era muito nervoso na escola, raramente ouvia as ordens da professora e não se relacionava com os colegas sem desentendimento. “Depois do xadrez, recebeu vários elogios por bom comportamento e foi o primeiro da turma a ler e escrever”, destaca. “A mudança foi bastante significativa”, completa.

Apesar dos benefícios do jogo, para não atrapalhar a vida normal de Felipe, lembrando que se trata de uma criança, a família controla sua dedicação ao xadrez. A mãe explica que ele joga aproximadamente três vezes por semana, para dividir o tempo com outras atividades, também importantes no dia a dia de um garoto.

Orgulho da família

O novo título junto ao RankBrasil é uma grande satisfação para toda a família. “Nenhum membro familiar havia conquistado um troféu de recordista brasileiro e Felipe, com apenas cinco anos, já tem dois”, destaca o avô. “Quem sabe no futuro ele possa se tornar um Grande Mestre do Xadrez”, aposta.

Xadrez rápido

O xadrez rápido é uma partida onde todos os lances devem ser feitos em um limite de tempo predeterminado de 15 a 60 minutos para cada jogador. No caso do Campeonato Brasiliense, o tempo foi de 16 minutos.

Comparação com gênio precoce

Um dos maiores enxadristas brasileiro de todos os tempos, Henrique Costa Mecking, conhecido como Mequinho, também é considerado um dos maiores gênios precoces da história do xadrez. Nascido em 23 de janeiro de 1952, em Santa Cruz do Sul – RS, o primeiro título veio em 1959, aos sete anos de idade, quando foi vice-campeão de São Lourenço do Sul – RS.

Mais jovem enxadrista

Felipe também está no RankBrasil pelo recorde de Mais jovem enxadrista, título obtido em maio de 2012. Ele nasceu em Brasília, em 25 de maio de 2007 e foi inscrito na Confederação Brasileira de Xadrez (CBX) com apenas quatro anos e nove meses, em 29 de fevereiro deste ano. 

Títulos de campeão em 2012

- Campeonato Brasiliense de Xadrez Rápido no sub 08 – 30 de abril, em Brasília – DF

- V Aberto de Xadrez ‘Dia do Trabalhador do Centro de Atividade Sesc Ceilândia no sub 08 – 01 de maio, em Ceilândia – DF.

- I Campeonato de Xadrez ‘Escola Salesiana São Domingos Sávio’ – maio, no Núcleo Bandeirantes – DF

- Católica Cup ‘Universidade Católica de Brasília – 21 de setembro, em Taguatinga – DF

- Copinha de Xadrez Gama Shopping no sub 08– 26 de outubro, em Gama – DF