Estado

Foto: Divulgação

Em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, a Assembleia Legislativa do Tocantins realizou na manhã desta quinta-feira, dia 7, sessão solene em homenagem às mulheres. A cerimônia especial foi marcada pela entrega do “Diploma Mulher-Cidadã Guilhermina Ribeira da Silva”, instituído pela Resolução nº 301, de 20 de dezembro de 2011. Cinco mulheres indicadas pelas deputadas estaduais e também pelo presidente do Parlamento, deputado Sandoval Cardoso (PSD), receberam a homenagem pelos trabalhos sociais desenvolvidos e pela luta em defesa desse público no Tocantins.

Foram homenageadas a fundadora da Universidade da Maturidade e professora da Universidade Federal do Tocantins (UFT), Neila Barbosa Osório; a quebradeira de coco Dona Raimunda Gomes da Silva; a professora e escritora Josefa Louça da Trindade; a  ex-primeira-dama do Estado, Dona Aureny Siqueira Campos; e a presidente da Casa da Mulher 8 de Março, Bernadete Aparecida Ferreira. As honrarias foram indicadas pelos parlamentares Luana Ribeiro (PR), Amália Santana (PT), Josi Nunes (PMDB), Sandoval Cardoso e Solange Duailibe (PT), respectivamente.

A primeira agraciada com o diploma foi a professora Neila Barbosa. A coordenadora do programa de extensão da UFT que concede aos acadêmicos o título de “educador político social do envelhecimento” é autora de diversas obras na área de Gerontologia. Atualmente, é presidente do Conselho da Pessoa Idosa do Tocantins e se destacou pela criação do Programa da Universidade da Maturidade (UMA) em 2006, que tem ganhado destaque pelo resgate social de idosos no Estado.

Em seu discurso, Neila Barbosa salientou a paixão pelo trabalho e a importância da inserção dos idosos em ações estaduais de destaque. “A sociedade quer diminuir a participação dos velhos nas questões sociais importantes do nosso país. Precisamos ampliar o espaço de contribuição dessa população e mudar o conceito de que ‘velho deve falar pouco’. Por que reduzir a palavra de pessoas tão experientes? Ser velho é uma conquista, envelhecer o espírito é engrandecê-lo”, enfatizou.

Ao fazer uso da palavra, Raimunda Gomes, conhecida no Estado como “Dona Raimunda quebradeira de coco”, agradeceu aos deputados a homenagem e o reconhecimento pelo trabalho desenvolvido no extremo norte do Estado. Em busca de melhoria de vida das famílias rurais daquela região e em defesa das trabalhadoras extrativistas, é uma das fundadoras da Associação das Mulheres Trabalhadoras Rurais do Bico do Papagaio e tem representado o segmento no Brasil e no exterior.

Em nome do presidente Sandoval Cardoso, a primeira-dama do Parlamento, Marcela Cardoso, realizou a entrega do “Diploma Mulher-Cidadã Guilhermina Ribeira da Silva” para Poliana Marques Siqueira Campos, nora e, durante a solenidade, representante de dona Aureny Siqueira Campos. (Dicom AL)