Polí­tica

Foto: Divulgação

O pagamento do auxílio-moradia no valor de R$ 3.429,50  para os deputados estaduais do Tocantins começou a ser pago e maioria dos parlamentares já recebeu o beneficio, conforme informou a Assembleia. Os que não receberam ainda foi por razões burocráticas já que é a primeira vez que o auxílio é pago.

O próprio presidente da Casa de Leis, Sandoval Cardoso (PSD) afirmou ao Conexão Tocantins que ainda não recebeu por que não informou o numero da conta o que será feito no início da próxima semana.

Com a polêmica com a instituição do auxilio, através de ato da mesa diretora que contou com assinatura de todos os 24 deputados, alguns deputados resolveram abrir mão do benefício porem segundo a Assembleia apenas Josi Nunes (PMDB) e Marcelo Lelis (PV) oficializaram a diretoria financeira que não iriam receber. A deputada Luana Ribeiro (PR) informou ao Conexão Tocantins que tambem abriu mão do benefício. "Eu não acho necessário", frisou.

Outros deputados como Sargento Aragão chegaram a dizer que iam doar o beneficio. O auxilio nos próximos meses será pago junto com o salário.

Uma das maiores críticas de setores da sociedade foi o fato de maioria dos deputados estaduais terem residência própria em Palmas mas o presidente Sandoval argumentou que o auxílio vai valorizar o trabalho dos parlamentares.Além das criticas esta semana vários movimentos sociais protestaram na Assembleia contra o pagamento do auxílio.

Deputados como Freire Junior (PSDB) e José Bonifácio (PR) defenderam veemente o benefício. Com residência na capital, José Roberto Forzani do PT, Wanderlei Barbosa do PEN, Solange Duailibe do PT dentre outros também receberam.

O impacto do auxílio para a Assembleia será em torno de R$ 800 mil por ano, como estimou o presidente.  O valor do auxílio corresponde a 90,25% do mesmo benefício recebido pelos deputados federais. Um deputado ganha R$ 45 mil de verba de gabinete por mês para pagar servidores, R$ 25 mil de verba indenizatória e mais R$ 20 mil de salário.

(Atualizada ás 12hs)