Campo

Foto: Divulgação

Este ano a Agrotins teve o espaço voltado para a piscicultura ampliado. O motivo foi a viabilidade de criação de peixes nativos em sistema de tanque-rede no Lago da Usina Hidrelétrica Luiz Eduardo Magalhães. O objetivo do Governo é implantar 10 parques aquícolas no lago. Projeto que envolve investimentos na ordem de R$ 12 milhões e deve beneficiar aproximadamente 1400 pequenos produtores.

De acordo com informações do Ruraltins, o Tocantins possui potencial de produção de anual de 200 mil toneladas de pescado. “A viabilidade do setor está atraindo investidores para o Tocantins”, explicou a presidente do Ruraltins, Miyuki Hiashida.

A presidente ressaltou também que o governo está estimulando a prática da piscicultura no Estado. Segundo ela, o fácil manejo, aliado ao baixo custo, as boas tecnologias e a qualidade da água são fatores que podem contribuir para que o estado lidere nacionalmente o ranking de produção de pescado. “Hoje a gente produz cerca de 12 mil toneladas/ ano de pescado, mas nossa capacidade de produção atual é de 130 mil toneladas”. 

Programação

Até sábado, 11, uma série de atividades estão sendo realizadas no Espaço do Peixe. Nesta quinta-feira, a partir das 10h30, tem palestra sobre os parques aquícolas no reservatório da UHE; às 13h30 está previsto oficina sobre criação, manejo e mercado de peixes ornamentais; além de debate sobre a o cultivo em tanques-rede, às 16h30.

Nos dois primeiros dias de evento, as palestras sobre a temática tiveram lotação esgotada. Muitos produtores interessados em conhecer melhor esta nova oportunidade de negócios. “As informações iniciais que tenho é que o manejo é fácil, a tecnologia é simples, o custo é baixo e o rendimento é muito bom, vim conhecer um pouco mais sobre o setor”, explicou o produtor rural Almir Braga.