Polí­tica

Foto: Divulgação

No meio da discussão na sessão desta quarta-feira, 26, na Assembleia Legislativa sobraram farpas até entre a deputada Solange Duailibe e o deputado Eli Borges do PMDB que criticou a Saúde do Estado. Primeiro Solange criticou a hipocrisia política e em seguida disse que as críticas seriam porque ele é oposição ao governo e lembrou da época que o PMDB estava no comando do Estado e a área da Saúde  também já estava com vários problemas.

Eli rebateu a parlamentar e disse que nunca mudou sua posição com relação ao governo e que sempre defendeu e destinou recursos para a Saúde. Ele chegou a desafiar Solange a apontar alguma contradição em algum posicionamento dele quando o PMDB estava no governo.

Solange disse que não está pousando de moralista. “Não quero dar uma de moralista mas em cabaré não tem virgem”, disse a deputada. “Não pense que o senhor está fora dessas manifestações deputado Eli”, frisou.  Ela condenou "alianças políticas espúrias" no Tocantins que, segundo ela, a população está cansada disso.

Para Eli, Solange terá dificuldade em provar a hipocrisia dele. “Quando eu apoiava o seu marido Raul você dizia que eu era um homens mais honrados deste Estado. Era hipocrisia?” provocou. O deputado novamente desafiou Solange a mostrar alguma contradição no posicionamento político dele. “O deputado Eli desafia vossa excelência que possa provar que eu exercito a hipocrisia”, disse.

Eli Borges chegou a questionar o posicionamento de Solange com relação ao governo estadual e cogitou que ela possa estar defendendo a atual gestão.

A deputada Luana Ribeiro também não gostou da crítica à hipocrisia na ação política dos deputados estaduais. “Não podemos colocar todo mundo na vala comum”, disse. Ela pontuou que em cada profissão há pessoas que fazem a diferença e os que não fazem.

Solange também rebateu Luana. "Ou ela não sabe o que é hipocrisia ou está tentando tapar o sol com a peneira", rebateu Solange.