Palmas

Foto: Divulgação

As obras de unidades habitacionais do Programa Minha Casa Minha Vida que irão beneficiar 1.150 famílias palmenses receberam na manhã desta sexta-feira, 16, a visita do prefeito Carlos Amastha. Acompanharam o prefeito, o secretário de Habitação (Sehab), Aleandro Lacerda, secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Marcílio Ávila, e demais autoridades.

 

Já com aproximadamente 60% de obra executada (a mais avançada das edificações visitadas), os 300 apartamentos construídos pela Rodes Engenharia e Transportes Ltda foram os primeiros a receber a vistoria do prefeito e sua equipe. Com previsão de conclusão da obra para dezembro deste ano, o empreendimento fica na HM-01-Av. Theotônio Segurado, Setor Lago Sul.

 

O secretário de Habitação, Aleandro Lacerda, esclareceu que a equipe técnica social vai iniciar a pré-seleção das 300 famílias em outubro próximo, mas adiantou que, inicialmente, a previsão é atender as famílias beneficiadas pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) que ainda não receberam seus imóveis.

 

Em seguida a equipe partiu para o empreendimento executado pela Construtora M21 Ltda, na HM-02- Avenida D, Lago Sul. São 224 apartamentos construídos com recursos na ordem de R$ 12 milhões do Programa Minha Casa Minha Vida 2, previstos para serem concluídos em março de 2014.

 

Posteriormente, a equipe dirigiu-se aos empreendimentos da Construtora Talismã Ltda. O primeiro, no Setor Janaína, conta com 360 unidades habitacionais e está dividida em três áreas com 120 unidades cada, denominadas: Residencial Krahô, Residencial Karajás e Residencial Javaé. Um investimento de mais de R$ 16 milhões.

 

Essas 360 unidades se destinam a atender as famílias que ocupam irregularmente áreas de risco dentro da Área de Preservação Permanente (APP) do Córrego Machado, Região Sul de Palmas. 

 

Por fim, prefeito e comitiva encerraram a visita na construção das 266 casas que estão sendo edificadas no Jardim Irenilda, Região Sul de Palmas. Lá o investimento gira em torno de R$ 16 milhões.

 

Maravilhado com a quantidade de unidades habitacionais que concretizará o sonho de mais de mil famílias palmenses, Amastha destacou a qualidade dos empreendimentos e enalteceu: “Vamos fazer isso constantemente, seguiremos com os projetos habitacionais. As obras que visitamos hoje estão bem feitas e fazemos questão de dar dignidade ao cidadão palmense, por isso não iremos nos furtar de ajudar no que pudermos”.

 

 

Seleção das famílias

Após 50% de obra executada, os assistentes sociais da Sehab iniciam a pré-seleção das famílias, e posteriormente, encaminham à Caixa Econômica Federal ou Banco do Brasil, responsáveis pela análise final dos processos das famílias.

 

“Estamos estudando a viabilidade de remanejar algumas famílias do PAC para o Minha Casa Minha Vida, isto é, se houver interesse das mesmas e se elas se enquadrarem no perfil do programa. Cerca de 800 famílias anseiam há anos por um lar e como tivemos alguns contratempos com o PAC, vamos tentar migrá-las para as novas unidades habitacionais que forem saindo pelo Minha Casa Minha Vida”, pontuou o secretário Aleandro Lacerda.

 

Parceria da prefeitura

Por se tratar de investimentos do Programa Minha Casa Minha Vida, o recurso é repassado diretamente da Caixa ou Banco do Brasil para a construtora. À Prefeitura Municipal de Palmas compete a indicação das famílias a serem contempladas.

 

Nos casos supracitados, o município foi parceiro no processo de seleção da empresa e doação do lote. Mas, de acordo com o secretário da Seisp, Marcílio Ávila, a parceria não para por aí.

 

“Queremos humanizar estas unidades habitacionais, transformá-las em um verdadeiro lar, para isso, o que tiver ao nosso alcance iremos fazer. De antemão traremos arquitetos e urbanistas para definir as cores dos empreendimentos e paisagismo, são pequenos atos, mas que fazem a diferença”, ressaltou Ávila. (Secom Palmas)