Polí­cia

Foto: Divulgação

A morte do o Cabo CB PM Waldez Moreira de Abreu, 34 anos  na noite desta segunda-feira , 26, está sendo investigada pela Polícia Civil. Ele foi alvejado com um tiro no pescoço após abordagem da Rotam na 303 Norte. O cabo  pode ter sido o autor de disparos contra dois rapazes na quadra 305 Norte na mesma noite.

A Polícia Militar informou que pretende contribuir para a elucidação do caso. “As investigações referente ao crime de homicídio, tendo como vítima o CB PM Waldez Moreira de Abreu, 34 anos que aconteceu na quadra da 305 Norte do dia 26 de agosto, por volta das 22h e 20min, estão sob competência da Polícia Civil, entretanto o que estiver ao alcance e dentro da competência legal da Polícia Militar será feito, afim da busca da verdade material dos fatos e elucidação dos acontecimentos, informou a Polícia Militar através de nota. O Comando diz que somente se pronunciará a respeito dos fatos após a conclusão do Inquérito Policial.

Há informações de que após alvejar os dois rapazes o Cabo pegou uma carona para a quadra vizinha, 303 Norte, quando teria sido abordado e vítima de um disparo da Rotam. Ele só foi socorrido minutos depois pela Guarda Metropolitana que o conduziu ao Hospital Geral de Palmas mas ele não resistiu a uma hemorragia e veio  a óbito. O comandante geral da Polícia Militar, coronel Luiz Cláudio Gonçalves Benício, afirmou que a morte do militar se deu após o homicídio de um menor e de outro homem identificado como Clenilson, ocorrido na Quadra 305 Norte, em Palmas.

A Secretaria da Segurança Pública informou que, as mortes ocorridas na noite da última segunda-feira, 26, na região das quadras 303 e 307 Norte, incluindo a do Cabo da Polícia Militar, Valdez Moreira, estão sendo investigadas pela Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa. O inquérito já foi instaurado e está sendo presidido pelo delegado João Sérgio Kenupp do DHPP.  Os policiais militares que participaram da ocorrência que vitimou o Cabo da PM, já se apresentaram a corregedoria da Polícia Militar onde também foi instaurado um inquérito para apurar a conduta dos mesmos.

A SSP esclarece ainda que as duas armas encontradas com o policial militar morto, serão submetidas à perícia e tão logo os laudos fiquem prontos serão anexados ao inquérito policial. O delegado João Sérgio Vasconcelos Kennup se pronunciará sobre o caso assim que o inquérito seja concluído.

O Comando da PM divulgou nota de pesar pelo falecimento do cabo onde afirma que ele era dedicado ao serviço operacional.

Veja a nota de pesar:

NOTA DE PESAR

 É com pesar que o comando da Polícia Militar do Estado do Tocantins se pronuncia a respeito do falecimento do CB QPPM RG 04.731/3 Waldez Moreira de Abreu

Policial Militar dedicado ao serviço operacional, cumpridor das missões determinadas foi incluído na Polícia Militar do Estado do Tocantins no dia 02/02/2004 é filho de Helena Moreira de Abreu, nasceu em Araguaína em 26/12/1978. Estava lotado recentemente na PM/2/EM, serviço de inteligência e contra inteligência da PM.

Casado com Maria Antônia Oliveira da Costa Abreu, 42 anos deixa um filha Fabrizzia Costa de Abreu, 06 anos.

Quartel do Comando Geral

Palmas, 27 de agosto de 2013.

ASCOM/PMTO