Polí­tica

Foto: Divulgação

O vereador do PSD, Valdemar Junior comentou durante a sessão na Câmara sobre a criação da CPI do Lixo e disse que a base e motivação é política. Ele negou que a prefeitura esteja contratando servidores para fazer o serviço da Terra Clean.  “Hoje estamos falando de ação política quando se trata de CPI e aí cada um faz o jogo que lhe interessa”, disse. Valdemar admitiu que em um dos itens o preço da Terra Clean foi maior que o da Litucera mas frisou que o valor global cobrado pela atual empresa é bem menor. “Se o contrato tem erro o MPE vai investigar e já está investigando. Se as contas não fecharem lá na frente que é que vai investigar isso é o TCE”, disse.

PEC

Valdemar comentou ainda a Proposta de Emenda Constitucional 298/2013 de autoria da deputada federal Goiaciara Cruz (PSD) que garante somente a brasileiros natos a possibilidade de candidatura aos cargos eletivos de governador e vice- governador de Estado. Ele mencionou que caso a PEC seja aprovada estrangeiros mesmo que naturalizados não poderão pleitear cargos eletivos o que pode afetar por exemplo pretensões políticas futuras do prefeito de Palmas, Carlos Amastha (PP).  “O negócio é político, tem endereço certo é o Paço Municipal”, disse lembrando que a suplente está no cargo porque deputado Irajá Abreu (PSD) se licenciou do cargo.Ele deixou a entender que a PEC teria o objetivo de impedir possíveis planos políticos do prefeito da capital.

Agesp

O vereador do PT, Waldson da Agesp foi à tribuna onde questionou o motivo pelo qual 300 servidores que trabalham na área de Serviços Públicos da Prefeitura teriam sido demitidos. O vereador da oposição, Iratã Abreu (PSD) apontou que talvez as demissões podem ser uma retaliação política ao vereador Waldson que defende a categoria e que votou na semana passada contra a criação da Agência de Águas.

Valdemar rebateu em seguida e se propôs a ir junto com o vereador buscar explicações na Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos. “Eu não quero continuar que seja retaliação porque são 300 cargos na Agesp e eu não tenho e sou da base”, ironizou. “Se ele tem o poder de indicar 300 pessoas lá dentro eu também tenho o poder de indicar 300 pessoas. Tenho certeza que o senhor não tem esse poder”, alfinetou.