Estado

 A Central Única dos Trabalhadores do Tocantins- (CUT-TO), sindicatos e movimentos sociais realizam nesta sexta, 30, a partir das quinze horas, um grande ato público no estacionamento do Banco do Brasil, na Avenida JK, em Palmas. Os trabalhadores lutam principalmente contra a aprovação do Projeto de Lei 4330, mas conhecido como PL da Terceirização, que precariza as relações de trabalho. A CUT defende que os trabalhadores terceirizados tenham os mesmo direitos dos trabalhadores contratados de forma direta. O PL beneficia empresas fraudulentas, que demitem trabalhadores diretos e os contratam como terceirizados.

 Está na pauta de reivindicação dos trabalhadores ainda, o fim do fator previdenciário, a redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais sem redução do salário, a suspensão dos leilões do petróleo, a votação urgente do Plano Nacional de Educação (PNE), 10% do PIB para a educação pública, 10% do Orçamento da União para a Saúde, Reforma Agrária e Transporte público e de qualidade.

 A manifestação faz parte das atividades que serão realizadas em todo o país, alusivas ao Dia Nacional de Mobilização e Paralisação, que em âmbito nacional acontece em parceira com as demais centrais sindicais. No Tocantins, a CUT coordena o movimento.

 Sindicatos e movimentos sindicais que integram a manifestação: SINTET- SEET- SINTRAS – MST- IPDMS - MTST- MNLM – MAB – SINTAD/ UFT-IFTO –LPJ- SINTIVISTO