Polí­tica

Foto: Divulgação

O procurador regional Eleitoral, Álvaro Manzano afirmou ao Conexão Tocantins neste sábado, 31, que analisar o discurso do governador Siqueira Campos durante inauguração de uma escola de Tempo Integral no município de Almas, sudeste do Estado, quando ele se manifestou favorável a uma possível candidatura de seu filho, secretário de relações Institucionais, Eduardo Siqueira Campos para o governo no próximo ano. O evento aconteceu nesta sexta-feira, 31.

“Vou analisar se há indício de propaganda antecipada também utilização da máquina pública do Estado além de abuso de poder político. Tudo indica que sim”, afirmou o procurador ao Conexão Tocantins. Ele frisou que a Procuradoria está atenta a postura de possíveis candidatos e que tomará medidas cabíveis quando necessário.

Durante evento em Almas, o governador chegou a dizer que melhor nome que o de Eduardo para o governo não existe. “Eduardo, hoje peço a Deus uma única coisa: que me dê a alegria de ser sucedido no governo por você. Que você seja o continuador dessa obra, porque você é um grande e importante líder que o Tocantins tem. Pode ter alguém igual, mas melhor que você, não existe”, afirmou ao governador durante discurso para a comunidade.

O governador aproveitou ainda a fala durante o evento para exaltar o perfil de Eduardo como secretário e disse também que ele sempre acompanhou sua vida política. Logo após o evento, mesmo com o argumento de que não pretende misturar política com administração,  Siqueira reafirmou á imprensa o desejo de que Eduardo seja seu sucessor. “Queira Deus, depende dos líderes”, disse.

Na oportunidade o governador também descartou a possibilidade de tentar reeleição no próximo ano. “Não, eu não. Eu acho que isso ai precisa ser uma pessoa jovem, vigorosa, melhor do que eu. E eu vou ficar para quando precisarem de um conselho, de uma coisa qualquer. A gente não pode ter ambição. Eu estou aqui não é por ambição. Eu só entrei para poder consertar o Estado, senão, não entraria", chegou a dizer aos jornalistas.

Após a manifestação clara do governador em seu favor, o secretário Eduardo comentou que as declarações de Siqueira demonstram um sentimento pessoal do seu pai. Porém, como já disse em outras entrevistas anteriores, o secretário não descartou a possibilidade de disputar e mencionou que tal pretensão será discutida em 2014 e em conjunto com os aliados políticos.