Polí­tica

Foto: Divulgação

Em entrevista ao Conexão Tocantins nesta quarta-feira, 18, o prefeito de Palmas, Carlos Amastha (PP) afirmou que não tem pretensão de assumir o comando do PSD no Estado mesmo se a senadora Katia Abreu realmente deixar o partido. “Sou PP até a morte. Seria uma honra mas estou muito feliz no PP, minha administração é 100% progressista e alinhada com os princípios progressistas”, disse.

O prefeito chegou a ser sondado por lideranças nacionais para assumir o partido no Estado. O gestor elogiou a legenda e disse que o partido tem tudo para ser um grande aliado nas eleições do próximo ano. “O PSD é um grande partido e obviamente se ela (senadora Katia Abreu)  sair, o PSD estará com a presidente Dilma”, disse.

O deputado federal Cesar Halum (PSD) também é sondado para assumir a legenda mas já fez compromisso de se filiar ao PRB como já chegou a anunciar. Procurado pelo Conexão Tocantins o deputado disse que pretende não comentar o assunto no momento. Informações de bastidores dão conta de que ele não pretende voltar atrás da decisão.