Estado

Foto: Divulgação

Moradores do Distrito de Luzimangues realizaram uma manifestação na manhã desta sexta-feira, 20, onde cobraram melhorias para o local e ações de fato efetivas por parte do poder público. O distrito pertence ao município de Porto Nacional. Cerca de 200 pessoas participaram da mobilização que chamou atenção de quem passou pela TO-080.

 “Estamos solicitando melhorias para o Distrito pois fizeram muitas promessas e nada. O posto de saúde não tem médico diariamente, falta água e coleta de lixo e ainda interditaram a praia”, relatou um dos manifestantes ao Conexão Tocantins que reclamou ainda que a taxa de iluminação pública é cobrada mas a maioria dos locais no Distrito está ás escuras.

 Outra reclamação dos moradores é com relação à Subprefeitura que foi instalada no local. Eles alegam que o órgão não resolve as demandas. “Colocaram uma subprefeitura que não serve para nada. Você chega lá e nada de atendimento”, relatou o morador.

 O Subprefeito de Luzimangues, Rogério Tonaco,  afirmou que a manifestação foi válida e pacífica. “ Estou estranhando alegar que não tem atendimento na Subprefeitura. Temos sim, é claro que com algumas limitações porque foi montada agora em junho e não conseguimos ainda estrutura necessária como na prefeitura de Porto devido a falta de sinal de internet e algumas dificuldade mas isso é em todo o Distrito”, frisou. A Subprefeitura funciona  das 8 às 12 h e das 14 às 18hs.

 Com relação ás cobranças estruturais ele frisou que  o município está tomando providências para instalar água tratada onde está faltando. “ A água tratada será estendida em todos os bairros do Distrito”

 A principal argumentação de Tonaco para os problemas apontados é que ele não teve ainda tempo hábil para realizar tudo e que está dando andamento na resposta aos problemas. “ O Distrito passou oito anos abandonado”, retrucou.

 Sobre o asfalto ele citou que o reassentamento de Luzimangues já está com as obras em fase final. Outra reclamação é com relação à interdição da praia que segundo o subprefeito é necessária para a construção da orla. “A praia está interditada para obras e que será liberada dia 10 de outubro”, disse.