Estado

Segundo o diretor do Departamento Pró Direitos e Deveres nas Relações de Consumo (Procon),  Dulcélio Stival, o órgão vem recebendo muitas queixas dos consumidores por irregularidades na prática do comércio eletrônico, principalmente por falta de entrega do produto adquirido. Esses fornecedores não são localizados, inclusive pelo rastreamento feito no banco de dados de órgãos como Junta Comercial, Receita Federal e Registro BR, responsável pelo registro de domínios no Brasil.

Por isso, a direção do Procon alerta o consumidor a tomar  alguns cuidados antes de realizar compras através de sites eletrônicos considerados “piratas”, e com isso evitar problemas ao adquirir produtos, via internet:

·         Procure no site a identificação da loja (razão social, CNPJ, telefone e outras formas de contato além do e-mail);

·         Prefira fornecedores recomendados por amigos ou familiares;

·         Desconfie de ofertas vantajosas demais;

·         Não compre em sites em que as únicas formas de pagamento aceitas são o boleto bancário e/ou depósito em conta.

·         Leia a política de privacidade da loja virtual para saber quais compromissos ela assume quanto ao armazenamento e manipulação de seus dados;

·         Imprima ou salve todos os documentos que demonstrem a compra e a confirmação do pedido (comprovante de pagamento, contrato, anúncios, etc.);

·         Instale programas de antivírus e o firewall (sistema que impede a transmissão e/ou recepção de acessos nocivos ou não autorizados) e os mantenha atualizados em seu computador;

·         Nunca realize transações online em lan houses, cybercafés ou computadores públicos, pois podem não estar adequadamente protegidos.

Dulcélio Stival informa que o Procon de São Paulo divulgou nesta semana um lista de lojas online que tiveram reclamações registradas junto ao órgão de defesa dos consumidores e não resolveram o problema. A “lista” contém vários sites não recomendados para compras via internet.

Clique neste link para conferir a lista de lojas não recomendadas pelo Procon.

http://www.procon.sp.gov.br/pdf/acs_sitenaorecomendados.pdf

Por: Redação

Tags: Dulcélio Stival, Procon