Polí­tica

Foto: Divulgação

Dois novos partidos políticos foram criados em 2013 no Brasil, o Solidariedade (SDD) e o Partido Republicano da Ordem Social (PROS). O deputado Eduardo Gomes foi um dos articuladores do SDD no País, ao lado do deputado Paulinho Pereira da Silva (SP), que estava no PDT. Trata-se do 32º partido político do país e terá a legenda identificada com o número 77.

Com boa parte de seus dirigentes advindos do movimento sindical brasileiro, o Solidariedade nasceu alinhado às bandeiras dos trabalhadores brasileiros e dos movimentos sociais.

Dirigentes do Solidariedade pediram seu registro no Tribunal Superior Eleitoral em junho de 2013 e tiveram o partido aprovado em sessão do TSE de 24 de setembrode 2013.

Segundo o presidente nacional do partido, Paulinho da Força, a ideologia do Solidariedade é de centro-esquerda. Colaboram para esse posicionamento o histórico de boa parte dos líderes que pertencem ao partido e são oriundos de movimentos sociais, da luta sindical e de partidos de centro-esquerda.

No Tocantins

“Tenho muito orgulho de ter participado com o deputado Paulinho da Força e mais 22 deputados da criação do SDD que se tornou a quinta maior bancada da Câmara”, destaca Eduardo Gomes, que assumiu o cargo de vice-presidente Nacional do Partido.

No Tocantins, o SDD é o maior partido, com oito deputados estaduais, 42 prefeitos e mais de 300 vereadores. “É uma força nova, estive durante muitos anos anos no PSDB, cheguei à Primeira Secretaria da Câmara, sempre respeitando a fidelidade e os programas partidários de todos os partidos que compõem esta Casa“.

Segundo o deputado, o Solidariedade chega com uma visão moderna da política do trabalhador, mas também da política da produção e do desenvolvimento. “Teremos em 2014 oportunidade de debater com a sociedade brasileira uma alternativa de poder, com uma visão clara aberta, pegando a experiência de todos esses 23 deputados federais, para discutir democracia e colocar suas ideias em prática”, ressaltou.