Cultura

Foto: Divulgação

Uma parceria entre a Universidade Federal do Tocantins (UFT), o Ministério da Cultura e o Governo do Estado deve viabilizar em breve a implantação do Núcleo de Produção Digital (NPD) do Tocantins. O novo centro de produção tocantinense vai integrar uma rede com núcleos de outros estados, e será um ponto de referência para distribuição de informações e realização de atividades como cursos, oficinas, workshops, mostras e palestras que terão como público-alvo estudantes da UFT, produtores culturais do estado e a comunidade em geral. A iniciativa prevê ainda a promoção de projetos de pesquisa, de formação, difusão, exibição e preservação de produtos audiovisuais. O NPD terá sede em Palmas, mas suas atividades terão carácter descentralizado, nos vários câmpus da Universidade.

Em reunião realizada esta semana, o pró-reitor de Extensão, George França, a diretora de Cultura da UFT, Luana Nunes, o coordenador de Inovações, Criatividade e Novas Plataformas da Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura, Leonardo Barbosa Rossato, e a coordenadora de Arte e Cultura da Secretaria da Educação do Estado do Tocantins, Juliane Gomes, e o representante estadual da Associação Brasileira de Cinema de Animação, Erick Goes, discutiram a proposta de parceria.

No encontro, George França foi enfático ao sinalizar o interesse da extensão da universidade em abraçar a iniciativa. "A Universidade topa, vamos ser parceiros", declarou. Segundo Luana, a UFT deve participar oferecendo o espaço físico para a realização do projeto e também com a participação de alunos, professores e técnicos-administrativos no desenvolvimento das atividades.

O projeto tem duração de dois anos, mas sua estrutura será permanente, já que o convênio a ser firmado entre a UFT e o Ministério deve prever a cessão de equipamentos do NPDs.