Cultura

Foto: Marcio Di Pietro Catedral de Porto Nacional foi concluída em 1904 Catedral de Porto Nacional foi concluída em 1904

O governo do Estado declarou a Festa das Novenas da Padroeira Nossa Senhora das Mercês, de Porto Nacional, Patrimônio Histórico e Cultural do Tocantins. As festas são realizadas anualmente de 15 a 23 de setembro e reúnem devotos do município que é conhecido como berço cultural do Estado.

O pároco da Catedral Nossa Senhora das Mercês, padre Pedro Nunes de Novais, explica que a tradição das novenas surgiu no final do século XVIII, na antiga província de Goiás, com a fundação do povoado Bom Jesus do Pontal, através de missionários de origem portuguesa, que catequizavam a população da região e trabalhavam na libertação dos escravos nas minas de ouro.

Ainda conforme padre Pedro, desde aquela época as novenas se mantêm com cânticos e a mesma forma do novenário. “Cremos que ninguém melhor do que o Estado para assegurar este patrimônio que não é somente da igreja católica, da diocese de Porto Nacional, mas de todos os tocantinenses. O Tocantins é um Estado jovem, mas que tem uma tradição que remonta ao período colonial”, destacou.

Comunidade

Moradora de Porto Nacional, a professora e mestre em gestão do patrimônio cultural, Antônia Simiema Lima, diz que a lei representa a continuidade de uma história e a valorização da identidade de um povo. “Representamos Porto Nacional através da nossa cultura, da nossa identidade que vivenciamos no nosso dia a dia”, frisou.

Creuza Ayres da Silva é devota de Nossa Senhora das Mercês e aos 67 anos, ela conta que desde criança participa das festas em homenagem a padroeira da cidade. “Com sete anos de idade eu já cantava na igreja. A fé em Deus e em Nossa Senhora das Mercês é o grande patrimônio e legado deixado pelos meus avós e meus pais”, ressaltou ela, que mora em Porto Nacional.

Importância cultural

De acordo com o diretor de Arte e Cultura da Secretaria de Estado da Educação e Cultura (Seduc), J. Bulhões, garantir a continuidade de tradições é importante para a história do Estado. 

A lei nº 2.854/2014, que busca preservar a tradicional manifestação religiosa em Porto Nacional, já está publicada no Diário Oficial do Estado (DOE). (Ascom Seduc)