Economia

Foto: Imagem ilustrativa

A Associação dos Jovens Empreendedores e Empresários do Tocantins (AJEE-Tocantins) em parceria com a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes do Tocantins (Abrasel Tocantins) irão promover no dia 23 de maio, em Palmas, ações e atividades para conscientizar a população sobre a alta carga tributária que incide sobre as refeições e serviços no País, cobrar a efetiva e correta aplicação dos impostos em benefício da sociedade e solicitar que as pessoas acessem a página Brasil Eficiente e assinem o “Movimento Assina Brasil”, que propõe a Simplificação Fiscal por meio da redução do número de impostos, ponto de partida para a redução da carga tributária. O link para recolher as assinaturas é: http://www.brasileficiente.org.br/

As ações que vão integrar o ‘Dia de Respeito ao Contribuinte e da Liberdade de Impostos (DLI)’, coordenado pela Confederação Nacional dos Jovens Empresários (Conaje) ocorrerá em mais de 20 estados brasileiros. O DLI ocorrerá no dia 23 de maio, porque é alusivo ao período em que os brasileiros trabalham no ano para pagar impostos, taxas e tributos para o governo. O ‘Dia da Liberdade de Impostos’ é celebrado sempre no dia 25 de maio. A data está prevista na Lei 12.352/10, que foi sancionada pelo presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva. A medida surgiu de proposta (PL 819/07) do deputado Sandro Mabel (PR-GO).

Ações

A AJEE Tocantins desenvolverá, em parceria com a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes do Tocantins (Abrasel-TO), um happy hour sem impostos. Os estabelecimentos que participarão da ação comercializará um prato do seu cardápio com 32% de “desconto” que é referente ao valor dos impostos, para que o consumidor final consiga ver o quanto é alta a carga tributária que incide sobre o preço das refeições. A ação será válida somente das 18 às 20h do dia 23 de maio, em função do DLI. Em Palmas, os estabelecimentos participantes são: Restaurante Mumbuca, Expresso Sushi Jardins, Mercatto, Cantina Boa Massa, Street Grill, Adelaide Bistrô, Panificadora Colombo e Pôr do Sol 2.

De acordo com informações do Instituto de Planejamento Tributário (IBPT), um total de 32% é o que o consumidor paga só de imposto para fazer uma refeição. Segundo o presidente da Conaje, Rodrigo Paolilo, a luta pela redução da carga tributária e a correta aplicação dos impostos é uma bandeira história da entidade. “Faz parte da pauta política institucional da Confederação para o desenvolvimento do País e que cobra expressa transparência e justa aplicação da cobrança tributária sobre o empresariado nacional e a população”, afirma.

A presidente da AJEE Tocantins, Mércia Fernanda, afirma que “O intuito de realizar esse evento é impactar as pessoas sobre a quantidade de impostos que elas pagam no consumo de produtos alimentícios. É através de ações como essa, que descontam o valor do imposto, que as pessoas sentem no bolso o quanto a carga é onerosa”.