Opinião

Foto: Divulgação Luiz Carlos Borges da Silveira é médico, ex-ministro da Saúde e ex-secretário de Ciência e Tecnologia do Tocantins Luiz Carlos Borges da Silveira é médico, ex-ministro da Saúde e ex-secretário de Ciência e Tecnologia do Tocantins

A deterioração política afastando-a dos reais princípios, por vezes servindo mais a interesses corporativos do que ao bem público e à coletividade geral é uma realidade. Agora, porém, se torna pública ameaça muito mais grave, a infiltração do crime organizado, facilitada por conluios com maus políticos.

A realidade veio à tona pelo envolvimento do deputado estadual paulista Luiz Moura (PT), pego pela polícia em reunião de uma cooperativa de transporte público de São Paulo com 13 integrantes da facção criminosa PCC. Fato mais prometedor nesse episódio é o passado do deputado.

Nos anos 1990, Moura foi condenado a 12 anos de prisão por assalto à mão armada. Foi preso e um ano e meio depois fugiu da cadeia, vivendo como foragido, somente se reapresentando a Justiça quando seus crimes prescreveram.

Evidências suspeitas também não faltam. Em janeiro de 2005, livre pela prescrição, Moura reivindicou reabilitação criminal perante a Justiça catarinense – que o condenara – alegando que praticara os crimes por ser usuário drogas. Nessa ocasião, assinou um atestado de pobreza no qual sustentava não ter “condições financeiras de ressarcir a vítima” e apresentou declaração de Imposto de Renda referente ao ano de 2004 na qual afirmava que tivera rendimento anual de apenas R$ 15,8 mil. Em 2010, Luiz Moura se apresentou como candidato e declarou patrimônio de R$ 5,1 milhões, dos quais R$ 4 milhões em cotas de uma empresa de ônibus, cinco postos de gasolina, quatro casas e um ônibus.

É necessário que se atente para a gravidade do precedente, porque o crime organizado se infiltra nos partidos com facilidade financeira para eleger seus prepostos. Devem os partidos avaliar os candidatos e promover a depuração, pois do contrário há o risco de em breve instalarem-se nos parlamentos os ‘blocos parlamentares’ do crime organizado atuando evidentemente, com objetivo unicamente corporativo...

Luiz Carlos Borges da Silveira é médico, ex-ministro da Saúde e ex-secretário de Ciência e Tecnologia do Governo do Estado do Tocantins

Por: Luiz Carlos Borges da Silveira

Tags: Crime Organizado, Luiz Carlos Borges da Silveira