Estado

Foto: Ascom Setas

A Universidade Federal do Tocantins (UFT) foi selecionada pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate a Fome (MDS), por meio de edital, para desenvolver ações voltadas ao fortalecimento do Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan), nos estados do Tocantins, Pará e Amapá. Ao todo a Universidade contará com R$ 1 milhão para desenvolver o trabalho.

No Tocantins, segundo o presidente do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional do Tocantins (Consea/To), José Afonso de Oliveira, o investimento e a assessoria da Universidade proporcionarão importantes avanços na política de Segurança Alimentar do Estado e explica: “o projeto prevê ações de divulgação dos conceitos da Segurança Alimentar e de formação dos conselheiros e gestores. Com isso, esperamos um maior envolvimento de todas as esferas e um conseqüente avanço”. O presidente também informa que possivelmente a primeira ação efetiva do projeto será um Encontro Regional de Formação para conselheiros prevista para novembro.

O projeto prevê cursos de educação permanente para conselheiros, gestores e profissionais de saúde, de educação, da assistência social, entre outros; assessoria aos municípios para a construção dos planos de segurança alimentar e nutricional; realização de oficinas nos estados; e ações em comunidades indígenas e quilombolas.

A coordenadora do projeto na UFT, Eloísa Schaott, informa que as atividades internas de planejar e contatar as entidades parceiras já começaram e baseados nisso montarão a agenda de ações que deve se estender até dezembro de 2015. Entre os fatores importantes do projeto Eloísa destaca o levantamento de indicadores para avaliação da política de Segurança Alimentar e Nutricional no Estado, as atividades de formação e ainda a atenção especial que deve ser dedicada às comunidades indígenas e quilombolas.

O que é o Sisan

Criado em 2006, o Sisan integra órgãos e entidades da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios e representantes da sociedade civil, com o objetivo de implementar políticas e planos de segurança alimentar e nutricional, estimular a integração dos esforços entre governo e sociedade civil, bem como promover o acompanhamento, o monitoramento e a avaliação da segurança alimentar e nutricional no País. (Ascom Setas)