Cultura

Foto: Emerson silva Igreja da Matriz Nossa Senhora da Conceição Igreja da Matriz Nossa Senhora da Conceição

Após a assinatura do Termo de Compromisso garantindo a produção e circulação da exposição Igrejas do Tocantins – Revelando a História por sete cidades tocantinenses, a equipe do projeto agora busca apoio para a produção de um livro fotográfico sobre o tema.

O projeto aprovado pelo Prêmio FuncultKathiê Tejeda 2013, de Apoio às Artes Visuais no Tocantins prevê o registro fotográfico e levantamento histórico sobre as principais igrejas do Estado, localizadas nos municípios de Porto Nacional, Monte do Carmo, Natividade, Chapada da Natividade, Arraias, Conceição do Tocantins, Tocantínia, Tocantinópolis, Araguacema, Pedro Afonso e Nazaré. De todo o acervo, serão selecionadas as 28 imagens que integração a exposição, que terá vernissage em Palmas e, no primeiro momento, circulará pelas cidades de Araguaína, Tocantinópolis, Arraias, Gurupi, Miracema do Tocantins e Porto Nacional, numa parceria com a Universidade Federal do Tocantins (UFT).

Porém, prevendo a riqueza do material a ser registrado, o fotógrafo Emerson Silva acredita na viabilidade de um livro com mais de 100 imagens, além de informações sobre a história de cada igreja, influência arquitetônica, importância no contexto social e cultural de cada município. “Nossa intenção não é somente apresentar ângulos bonitos de nossas igrejas, e sim resgatar estes verdadeiros símbolos da cultura tocantinense, independente de religiosidade”, afirma.

A equipe está em busca de parceria para a publicação de um livro com cerca de 136 páginas, belas imagens e muita informação. Com tiragem de 1.000 exemplares, a proposta é fazer uma distribuição dirigida a instituições de ensino fundamental, médio e superior do Estado, além de universidades federais, órgãos culturais estaduais, Ministério da Cultura, Iphan, Funarte, Biblioteca Nacional, museus.

Muito a revelar

Ao se pensar em igreja histórica no Tocantins, logo vem à mente as mais conhecidas, como a Matriz Nossa Senhora das Mercês, em Porto Nacional, e a Matriz de Nossa Senhora da Natividade, em Natividade. Porém, durante pesquisa realizada para a fundamentação do projeto Igrejas do Tocantins – Revelando a História chegou-se a 11 municípios merecedores de atenção e registro fotográfico: Porto Nacional, Monte do Carmo, Natividade, Chapada da Natividade, Arraias, Conceição do Tocantins, Tocantínia, Tocantinópolis, Araguacema, Pedro Afonso e Nazaré.

“Algumas igrejas estão bem descaracterizadas, tiveram sua arquitetura original muito alterada, mas achamos importante mantê-las no projeto, em função de sua importância histórica”, explica Emerson, que tem em seu currículo importantes projetos na área de registro do patrimônio histórico e cultural tocantinense e dois prêmios em nível nacional – foi o único tocantinense contemplado nas duas primeiras edições do Prêmio Nacional de Expressões Culturais Afro-brasileiras – Categoria Artes visuais/Fotografia (2010 e 2012), ao registrar duas comunidades quilombolas tocantinenses, Lagoa da Pedra, localizada em  Arraias, no sudeste do Estado, e Cocalinho, em Santa Fé do Araguaia, na região norte.