Educação

Novos projetos ou pequenos empreendimentos já existentes vão poder contar com uma nova força para crescer e se desenvolver no Tocantins: será inaugurada na segunda-feira (28) a Incubadora Social de Empresas da Universidade Federal do Tocantins (UFT). A inauguração está marcada para as 17h na sala 106 do Bloco J, no Câmpus de Palmas, onde vai funcionar a sede do programa.

A Incubadora é uma iniciativa da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (Proex) e do Curso de Ciências Contábeis para oferecer consultoria e orientação a iniciativas empreendedoras em todo o Estado. A ideia é incubar propostas e projetos de pessoas ou grupo de pessoas que possam criar uma nova organização ou fortalecer uma empresa já existente, e que contribuam para o desenvolvimento social e econômico do Tocantins. "A Incubadora não tem cunho financeiro. A perspectiva de trabalho é proporcionar um retorno para a sociedade", destaca o coordenador-geral do programa, professor Delson Gomes. 

Os interessados em ter seus projetos incubados devem ficar atentos ao edital que deve ser publicado a partir do mês de agosto pela UFT. As iniciativas serão selecionadas com base no diagnóstico das propostas enviadas.

A Incubadora vai priorizar estratégias que visem a responsabilidade social, o desenvolvimento econômico sustentável local e as competências político-gerenciais para que os empreendimentos possam alcançar o sucesso, gerar empregos e renda sem desperdício de recursos. O programa vai contemplar iniciativas de diversos segmentos, como a agropecuária, os serviços, o comércio, a indústria e o terceiro setor, observando as características da região, as demandas da sociedade e a possibilidade de integração com os cursos da UFT. Segundo a coordenadora do Curso de Ciências Contábeis, Marli Terezinha Vieira, para atender todo o estado a ideia é ter uma delegação em cada câmpus da Universidade. 

O regimento do programa prevê a formação de uma coordenação executiva, um conselho deliberativo, uma secretaria executiva e a participação de um representante da comunidade externa para sinalizar as demandas da sociedade local. Além disso, será formada uma equipe técnica multidisciplinar para atender as necessidades das organizações incubadas. O grupo vai contar com estudantes de graduação e pós-graduação que irão oferecer consultoria sob a supervisão de professores e técnicos-administrativos. "Acreditamos que todos os cursos e áreas terão papel importante dentro da Incubadora", afirma Marli. 

A ponte entre a Universidade e a comunidade externa, a teoria e a prática, vai contribuir com o futuro dos empreendimentos incubados e também com a formação dos futuros profissionais que estudam na UFT. Mais informações sobre este programa podem ser obtidas pelo e-mailincubadorapalmas@uft.edu.br.

Por: Redação

Tags: Delson Gomes, UFT